COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Defesa

20 de Julho, 2016 - 16:40 ( Brasília )

FAB e Agências de Segurança fazem treinamento no Aeroporto do Galeão.

Objetivo foi colocar em prática o planejamento e as ações de resposta em um cenário crítico visando aos Jogos

Ten Myrian

No proximo domingo, dia 24 de julho, o esquema de segurança voltado para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 (JO2016) começará a operar na cidade do Rio de Janeiro. Na terça-feira (19/07), as Forças de Segurança e Defesa que atuarão no RIOgaleão /Aeroporto Internacional Tom Jobim fizeram um exercício integrado de enfrentamento a ameaças externas. O objetivo foi colocar em prática o planejamento e as ações de resposta em um cenário crítico.

“Nosso exercício simulado visa, cada vez mais, ampliar os laços operacionais, identificando possíveis desvios de protocolo, para que a gente consiga os alinhamenos corretos para o evento que se aproxima”, disse o delegado da Polícia Federal (PF), Fábio Andrade.

Durante o treinamento, militares das Força Aérea Brasileira (FAB), Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ) e Polícia Federal (PF) circulavam pelo sagão de embarque e desembarque e o acesso aos terminais do aeroporto fazendo policiamento ostensivo. Duas malas abandonadas foram encontradas no sagão do terminal 2. A situação real serviu para que os protocolos fossem colocados em prática pelos agentes de segurança.

“Foi bom para que nós todos interagíssemos ao mesmo tempo e entendêssemos a dinâmica do aeroporto, seguindo os protocolos. Na realidade fica muito melhor você desenvolver um trabalho em conjunto e nós conseguimos realizar isso, pois testamos e vimos a necessidade da vigilância eletrônica, o tempo de resposta e o eventual acionamento de contigência de outra força de defesa”, afirmou o delegado da PF.

Cerca de 1.200 profissionais atuaram no treinamento. Da FAB, foram 350 militares envolvidos. E a partir do dia 24 de julho, a Aeronáutica contará com 500 militares atuando em cooperação ao serviço de segurança pública.

 “A atuação das tropas que foram convocadas, tendo em vista uma solitação do governador, tem por objetivo complementar o serviço de segurança pública. Para a Força Aérea cabe o apoio na área do aeroporto, saguão e área externa, além da estrada do galeão e da 20 de janeiro, vias de acesso ao Hopital da Força Aérea do Galeão (HFAG) e ao aeroporto”, concluiu o Coronel de Infantaria Alexandre Okada, Comandante do Batalhão Garantia da Lei e da Ordem (GLO) da FAB.

Aproximadamente 30 malas são esquecidas diariamente no saguão do aeroporto. A previsão é que com o aumento de voos e passageiros durante os Jogos, esse número tende a aumentar proporcionamente. Para todos os objetos encontrados os protocolos são realizados a fim de descartar qualquer hipótese de algo suspeito. Durante coletiva de imprensa, o delegado da Polícia Federal deixou um alerta à população.

“Os passageiros podem ajudar muito as forças de segurança tendo mais atenção com seus pertences”, explica o delegado.

O exercício contou também com a cooperação da Polícia Militar, Polícia Civil, Exército Brasileiro, Guarda Municipal, Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (DETRO), Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Receita Federal e funcionários do RIOgaleão.

EMCFA - Pela manhã, o Chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), Almirante-de-Esquadra Ademir Sobrinho, pousou na Base Aérea do Galeão para revista à tropa de Infantaria da Força Aérea Brasileira (FAB) que atuará em missões em área externa e interna do Aeroporto Tom Jobim, no Rio de Janeiro. Acompanhado pelo Comandante do III COMAR, Major-Brigadeiro do Ar José Euclides da Silva Gonçalves, o Chefe do EMCFA conheceu a área e recebeu informações detalhadas de como será a atuação desta tropa, nas missões de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), segurança e patrulhamento das vias de acesso ao aeroporto do Galeão, policiamento ostensivo e controle do trânsito.

Essas ações serão realizadas em apoio aos órgãos de Segurança Pública, como Polícia Federal, Polícias Militar e Civil, Guarda Municipal e a concessionária RioGaleão. No total, 500 militares serão empregados para essas missões em área externa e interna do aeroporto Tom Jobim. Logo após, o CHEMCFA se deslocou para reconhecimento de outras áreas onde as Forças Armadas atuarão com tropas da Marinha e do Exército.



Outras coberturas especiais


Africa

Africa

Última atualização 19 NOV, 02:00

MAIS LIDAS

Eventos