COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Aviação

11 de Abril, 2016 - 11:40 ( Brasília )

Militares de Infantaria da FAB recebem instrução sobre medidas de controle de solo em Brasília

FAB encerra curso para oficiais de comando e controle que atuarão nas Olimpíadas

Ten Flávio Nishimori / Ten Juliana Lopes
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Jussara Peccini


Como preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, cerca de 20 militares de Infantaria da Aeronáutica de várias regiões do País participam, entre os dias 11 e 15 de abril, em Brasília (DF), do Estágio Básico de Medidas de Controle no Solo (MCS). O procedimento é utilizado quando uma aeronave interceptada é abordada após o pouso obrigatório para averiguação de irregularidades. A coordenação do treinamento está a cargo do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Brasília (BINFAE-BR).  

“Nosso objetivo é formar equipes de MCS para atuar durante as Olimpíadas. Ao mesmo tempo, visamos a formação de instrutores que possam disseminar esses conhecimentos em suas organizações militares”, ressalta o Tenente de Infantaria Raphael José Lucchesi Rocha, coordenador do estágio.

Durante os cinco dias estão programadas várias oficinas. Uma delas será sobre artefatos explosivos, com a participação do esquadrão antibomba da Polícia Militar do Distrito Federal. Um militar do Pelotão de Cães de Guerra do BINFAE-BR dará instrução sobre entorpecentes e haverá aulas teóricas sobre temas como auto de prisão. Estão previstas, também, duas etapas práticas de simulação de MCS. A primeira ocorre no dia 14 de abril, no aeroporto de Formosa (GO). Já a outra será no dia 15 de abril, a partir das 9 horas, no Pátio do Posto CAN da Base Aérea de Brasília (BABR). 

“Essa instrução é necessária para que os militares tenham condições de efetuar a abordagem e a verificação da aeronave. Eles podem repassar essas informações a outros órgãos como Polícia Federal, Receita Federal determinando se essa aeronave deve ficar retida ou pode ser liberada”, explica o Sargento Donato Zulino Junior, adjunto da coordenação do estágio. 

Durante as Olimpíadas o BINFAE-BR deve manter, de prontidão, equipes de batedores, MCS e canil.
 

FAB encerra curso para oficiais de comando e controle que atuarão nas Olimpíadas

Os oficiais da Forca Aérea Brasileira (FAB) que atuarão na defesa do espaço aéreo durante os Jogos Olímpicos do Rio 2016 finalizaram, nessa sexta-feira (08/04), o Estágio de Planejamento e Condução de Operações Aeroespaciais (EPCOA). Com duração de duas semanas, o curso reuniu 55 militares que atuarão no time de segurança aeroespacial da FAB no Grupo de Instrução Tática e Especializada (GITE), em Natal (RN).

“Este estágio foi criado para a condução das operações aéreas durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, então, temos toda a preparação teórica de uma operação, que é o mais próximo que a gente vai chegar de uma situação real para os jogos”, explicou o Major Marcos Paulo da Silva Esteves, Chefe de Planejamento do GITE.

Além da preparação teórica, o curso envolveu atividades de comando e controle que serão desenvolvidas pela Aeronáutica durante as Olimpíadas. “Diferentemente da maioria dos cursos, esse se assemelha a um apronto, em que os militares sabem que o que foi aprendido será aplicado em uma situação real”, completa o Major Esteves.

Durante o evento haverá células de comando e controle conjuntas das forças de segurança nas cidades do Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Belém e Manaus.

Um dos coordenadores do curso, Coronel Marcos Phelipe Dias da Costa, do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), avaliou a atividade como positiva. “Formar recursos humanos para atuar nas células de comando e controle para garantir a soberania do espaço aéreo brasileiro num período tão importante é muito gratificante”, afirmou o Coronel Phelipe.

 



Outras coberturas especiais


Especial MOUT

Especial MOUT

Última atualização 21 SET, 21:20

MAIS LIDAS

Eventos