COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Segurança

18 de Fevereiro, 2015 - 12:00 ( Brasília )

CARNAVAL - Legado da Copa garantiu segurança




Nas festividades de carnaval em diversos estados do Brasil, as operações de segurança apresentaram como novidade o emprego dos equipamentos adquiridos pela Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça (SESGE/MJ) para garantir a tranquilidade durante a Copa do Mundo.

Estiveram à disposição dos estados os Centros Integrados de Comando e Controle (CICC), de onde as operações foram coordenadas, além das câmeras de segurança espalhadas pelas cidades, os helicópteros com imageador aéreo, as Plataformas de Observação Elevada (POE) e os Centros Integrados de Comando Móvel (CICCM), facilitando assim o atendimento às chamadas.

“É a continuidade de um projeto que foi pensado não só para grandes eventos. Todos os investimentos sempre tiveram como premissa a utilização desse legado para o cotidiano da segurança pública”, declarou o secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos, Andrei Rodrigues antes do Carnaval.

Rio de Janeiro

Principal destino turístico do Brasil nessa época, o Rio de Janeiro montou uma operação para a folia, com destaque para a região da Sapucaí, onde o público que foi assistir às escolas de samba nas frisas, arquibancadas e camarotes foi vigiado, a noite inteira, por 65 câmeras espalhadas em toda a Passarela do Samba. Na dispersão o Centro de Comando e Controle Móvel, também foi utilizado para apoiar o batalhão de choque.

Na Praia do Arpoador foi instalada a plataforma de observação elevada, capaz de captar imagens panorâmicas em 360 graus de toda a orla, além de um recurso de zoom que possibilitou uma visão aproximada até de pessoas que estão dentro d'água.

Todo o evento foi monitorado pelo Centro Integrado de Comando e Controle, que possui investimento federal, onde já estão concentrados o atendimento 190 da Polícia Militar, o Centro de Controle Operacional da Polícia Militar, além do tele atendimento do Serviço de Atendimento Médico de Emergência (SAMU) 192.

Bahia

Em Salvador, além dos 23,7 mil policiais, que atuaram para garantir a segurança durante o Carnaval de Salvador, 338 câmeras de videomonitoramento, instaladas em pontos estratégicos dos circuitos de Carnaval e nos corredores de tráfego de acesso à folia, auxiliam os profissionais de 28 órgãos de segurança, controle e defesa civil, que atuaram conjuntamente no CICC da capital bahiana.

“O Centro Integrado de Comando e Controle é o responsável por acompanhar e acolher as ocorrências e, daqui mesmo, estas situações são resolvidas”, comentou Maurício Barbosa, secretário de segurança pública da Bahia.

Minas Gerais

A operação de carnaval em Belo Horizonte começou na quinta-feira (12JAN15) e se estendeu até o final da folia. O monitoramento de câmeras de segurança da Grande BH funcionou em regime especial durante o carnaval aos moldes do esquema montado na Copa do Mundo 2014. Os blocos e eventos nas ruas da capital estiveram sob a vigilância de 1.300 câmeras e um imageador aéreo, que capta imagens de helicópteros das equipes das polícias Civil ou Militar.

A operação foi coordenada através do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que passou a monitorar as ações de segurança e as vias com maior aglomeração de pessoas no Carnaval. Serão cerca de 20 instituições trabalhando juntas em um mesmo espaço físico, usando recursos tecnológicos semelhantes aos usados pelo sistema de Defesa Social nos jogos do Mundial.

Pernambuco

Para garantir a sua tranquilidade durante o carnaval em Recife e Olinda, profissionais de segurança, dentre policiais militares, bombeiros, policiais civis e científicos foram  auxiliados por câmeras de monitoramento, e equipamentos adquiridos para a Copa do Mundo.

Toda a operação teve acompanhamento em tempo real, através do CICC, transformado no Centro de Operações do Carnaval, funcionando interruptamente durante toda a folia.

Amazonas

A operação de segurança para o Carnaval 2015 em Manaus reuniu 20 órgãos municipais, estaduais e federais. Os servidores atuaram nos eventos de grande concentração na capital, conforme divulgou a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas.

A segurança foi coordenada pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), de onde se fez o monitoramento com 300 câmeras para aumentar a sensação de segurança afim de coibir práticas de crime durante as manifestações carnavalesca.

Foi montado um Centro Integrado de Comando e Controle Local (CICCL) em cada evento para monitorar as ações no local. Os órgãos de segurança atuaram em eventos como o Carnaboi e blocos de rua com maior concentração de pessoas.

Rio Grande do Norte

A operação "Carnaval Mais Seguro" do governo do Rio Grande do Norte contou com a atuação especial da PM, Polícia Civil e Bombeiros. Os agentes terão ainda disponíveis a Plataforma de Observação Elevada (POE) e o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICCM), com a finalidade de melhorar a comunicação entre os órgãos envolvidos, e o desempenho operacional.



Outras coberturas especiais


Front Interno

Front Interno

Última atualização 19 AGO, 11:00

MAIS LIDAS

Eventos