COBERTURA ESPECIAL - Eventos

30 de Junho, 2014 - 11:20 ( Brasília )

Amazonas teve a melhor integração de segurança na Copa, diz general do Exército

Comandante militar da Amazônia, Guilherme Cals destaca a atuação de órgãos junto com o Exército

Annyelle Bezerra
portal@d24am.com


O general Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, comandante militar da Amazônia, classificou a integração entre o Exército e os órgãos de segurança pública, no Amazonas, durante a Copa do Mundo, como a melhor de todo o território nacional. Theophilo Gaspar visitou, nessa quinta-feira (26), a Rede Diário de Comunicação, que publica os jornais  Diário do Amazonas, o Dez Minutos, o Portal D24AM e é afiliada da Record News.

O general foi recebido pelo vice-presidente Cyro Batará Anunciação. Segundo Gaspar, a cooperação é resultado das várias operações Ágata realizadas pelo Ministério da Defesa no Estado.

“Neste ano, por exemplo, nós tivemos a Ágata 8 que antecedeu a Copa do Mundo justamente para evitar a entrada de drogas, munições, armamentos e todos os ilícitios transfronteiriços na época que receberíamos os quatro jogos”, afirmou o comandante militar da Amazônia.

Com a vinda de seleções como Estados Unidos, Inglaterra e Itália para Manaus, países de alto risco, de acordo com Theophilo, o Amazonas recebeu recursos nas áreas de defesa química, biológica, nuclear e radiológica diferenciados das demais sedes.

Provenientes do Rio de Janeiro, equipamentos de descontaminação e todo o aparato foi utilizado em varreduras durante o dia e à noite.

“As varreduras foram feitas diariamente em hotéis, na Arena da Amazônia, nas viaturas das polícias Militar e Civil e em ônibus para evitar qualquer tipo de contaminação e identificar objeto suspeito. Neste período, tivemos quatro suspeitas de bombas no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e toda a parte de escolta das delegações esteve a cargo do Exército Brasileiro, mas não tivemos nenhum atraso ou acidente no período”, afirmou o comandante.

Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PM) e o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) estiveram entre as instituições que também atuaram nas escoltas.

Uma tonelada  de droga foi apreendida

Com o encerramento oficial das operações de segurança da Copa, nesta sexta-feira, Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira destaca a apreensão de quase uma tonelada de drogas. Conforme o general, o entorpecente seria distribuído em Manaus durante o mundial.

“Com a presença de um grande número de turistas, naturalmente aumenta a entrada de drogas no País. Ontem (quarta-feira), assistindo o último jogo da Copa na companhia do superintende da Polícia Federal e do secretário de Segurança Pública, nós chegamos a este número”, afirmou Gaspar.

Países como Colômbia e Peru, os dois maiores produtores, são apontados como o ponto de partida da droga apreendida. Segundo o general, mesmo vulnerável devido à extensão, a fronteira do Amazonas passará a ter imagens quase diárias das principais vias de acesso, aumentando o número de apreensões.

“As dificuldades sempre existem devido à extensão e à cobertura vegetal que impedem os satélites mais antigos de penetrar, mas a principal preocupação é com o tráfico formiguinha”, disse Gaspar, ao revelar que a segurança será feita pelo Sistema de Vigilância de Fronteiras.



Outras coberturas especiais


Vant

Vant

Última atualização 22 SET, 16:00

MAIS LIDAS

Eventos