COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Defesa

03 de Junho, 2014 - 09:50 ( Brasília )

Forças Armadas promovem treinamentos em cidades-sede e acompanham deslocamento da seleção brasileira


Sábado, 31 de maio. São 7h54 na estação do metrô na Cidade Nova. Um trem com torcedores se aproxima da plataforma no sentido Maracanã. De repente, uma explosão. As portas se abrem e os passageiros seguem desesperadamente pelas escadas. Buscam refúgio na parte superior do prédio. Outros, caídos no chão ou no assoalho da composição, clamam por socorro. Os primeiros funcionários da companhia chegam e constatam o incidente. Pelos rádios, pedem socorro.

As cenas narradas acima ocorreram na gare do metrô carioca e fizeram parte de um treinamento coordenado pelas forças de segurança pública com vistas à Copa do Mundo Fifa 2014. Do auditório do centro administrativo do metrô, autoridades envolvidas no planejamento de segurança acompanharam o exercício que simulou incidente radioativo. Nas imediações da Cidade Nova, militares da Companhia de Operações Especiais do Exército e do Bope atuaram no desmonte de uma célula terrorista, também parte dos treinos.

“A integração permitiu o sucesso desse treinamento. Estamos vivendo um intenso momento. O exercício foi um sucesso e todos estão de parabéns”, sentenciou o general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, coordenador do Centro de Defesa de Área (CCDA-Rio), que tem a responsabilidade de executar, na ponta, o planejamento efetuado para as ações de Defesa na segurança da Copa. O general Ramos acompanhou as atividades junto com o subsecretário extraordinário de Grandes Eventos da Secretaria de Segurança Pública do Rio, Roberto Alzir, além de autoridades de outros setores dos governos estadual e do município do Rio.

Acidente radioativo

Com o objetivo de promover cenas que se aproximavam da realidade, os segmentos de segurança pública montaram uma estrutura na estação do metrô carioca. Uma composição com “figurantes” ficou parada nas imediações da estação. De um pranchão, fotógrafos, cinegrafistas e jornalistas aguardavam o momento do “ensaio”. Após todos se posicionarem, o trem foi acionado e, ao se aproximar da gare, ouviu-se uma explosão.

Passageiros corriam. Funcionários do metrô acionavam os socorristas. O Copo de Bombeiros, a Defesa Civil, e os militares que integram o eixo de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN) avaliavam o cenário. Aos poucos, os “feridos” eram retirados do local e conduzidos para barracas de descontaminação. As vítimas em estado mais grave saíam do local para postos devidamente equipados para lidar com essa situação.

Ao término dos exercícios, o general Ramos destacou pontos importantes da manobra e fez questão de agradecer cada um dos 270 integrantes, entre militares do Exército, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e do Metrô Rio.

Itaquerão

Local do jogo Brasil e Croácia, na abertura da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, o Itaquerão foi submetido a mais um teste. No domingo, o jogo Corinthians e Botafogo serviu para que as equipes de segurança pública e defesa simulassem os testes para a primeira partida, no dia 12 de junho.

Seleção em Goiânia

No domingo à noite (1º), sob a coordenação da COESGE, o CDA-Rio reforçou as ações de segurança dos órgãos de segurança pública por ocasião do deslocamento da seleção brasileira da Granja Comary, em Teresópolis, região serrana do Rio, até a Base Aérea do Galeão, na capital fluminense. Tudo transcorreu sem incidentes.

Da Base Aérea, a comissão técnica e os jogadores seguiram para Goiânia (GO). Nesta terça-feira (3), o Brasil enfrenta o Panamá, um dos amistosos antes do início do mundial. Cerca de 150 militares participaram do plano de segurança montado, considerado um sucesso pelas autoridades. Tudo transcorreu dentro da normalidade no deslocamento do comboio. A seleção embarcou no horário previsto.



Outras coberturas especiais


Base Industrial Defesa

Base Industrial Defesa

Última atualização 22 SET, 15:00

MAIS LIDAS

Eventos