COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Inteligência

29 de Abril, 2014 - 12:23 ( Brasília )

COPA - Alemães e Russos conhecem planejamento de segurança



Representantes da Alemanha e da Rússia visitaram na segunda-feira (28ABR14) a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça (SESGE/MJ) para a troca de informações sobre os preparativos de segurança durante a competição.

Foi apresentado o planejamento, com destaque para os investimentos em tecnologia, equipamentos e capacitação das forças de segurança pública que atuarão durante a Copa do Mundo. “A SESGE foi criada com o propósito de planejar, definir, coordenar, implementar, acompanhar e avaliar as ações de segurança pública para grandes eventos”, destacou o Secretário Extraordinário de Segurança para Grandes Eventos, Andrei Rodrigues.

Além do embaixador da Alemanha no Brasil, Wilfried Grolig, participaram deputados da Comissão Parlamentar de Segurança do Parlamento Alemão, que puderam conhecer detalhes sobre o planejamento da segurança pública para o evento e o funcionamento do Sistema Integrado de Comando e Controle.

Durante a apresentação, o secretário destacou que a mesma atenção na questão da segurança é dada a todos os países e torcedores que vierem ao mundial e que o Brasil usará todos os mecanismos de segurança para trazer conforto aos torcedores que vierem participar de uma festa alegre e bonita.  “Aqueles que quiserem vir ao país praticar atos de violência estão sujeitos às leis brasileiras e à atuação da polícia”, disse Andrei Rodrigues.

Já a comitiva da Rússia foi composta por representantes do Serviço Federal de Segurança da Federação Russa (FSB) e membros da embaixada no Brasil. Eles puderam conhecer a tecnologia empregada para a integração das forças de segurança pública no país e as formas de cooperação policial na segurança das delegações e dos turistas estrangeiros.

O secretário Andrei Rodrigues destacou que, como parte do planejamento de segurança para a realização dos Grandes Eventos, o Governo Brasileiro mantêm contato e troca de informações constante com os países participantes e conta com a colaboração da Interpol para monitorar a vinda de torcedores com histórico violento. “Todos os países foram convidados a participarem do Centro de Cooperação Policial Internacional (CCPI), que faz parte do Sistema Integrado de Comando e Controle.

Parte desses policiais atuará diretamente no Centro, instalado em Brasília. Além desses, outra equipe acompanhará a partida dos seus países de dentro do estádio e estarão presentes nos pontos de concentração dos torcedores, auxiliando a interlocução dos órgãos de segurança pública e as torcidas”, explicou.

O vice-chefe do Departamento de Defesa da Ordem Constitucional da Rússia, Sergei Nikoláevitch Egórov ressaltou a colaboração do país com as medidas de segurança adotadas pelo Brasil para a Copa do Mundo e a importância da colaboração do policial estrangeiro. “Essa medida é um estimulo adicional para evitar que os torcedores mais exaltados passem dos limites. Afinal, eles saberão que policiais do seu país estarão por perto”, disse.

As reuniões aconteceram em Brasília e fazem parte do planejamento de operações de segurança, que se inicia 20 dias antes do torneio.
 



Outras coberturas especiais


OTAN

OTAN

Última atualização 25 SET, 11:45

MAIS LIDAS

Eventos