COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Segurança

10 de Abril, 2014 - 10:59 ( Brasília )

EVENTOS - Brasil terá Centro de Cooperação Policial Internacional


Como parte do planejamento de segurança para a realização dos Grandes Eventos o governo brasileiro convidou os países participantes da Copa do Mundo 2014 à participarem do Centro de Cooperação Policial Internacional (CCPI).

O CCPI faz parte do Sistema Integrado de Comando e Controle regulamentado pela portaria 88/2014 da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, que define os responsáveis pelas atividades de planejamento, coordenação, acompanhamento, avaliação e integração da Operação de Segurança da Copa do Mundo 2014.

Cada um dos países participantes recebeu o convite para enviar 7 membros de suas forças de segurança para participarem da operação. Parte desses policiais atuará diretamente no Centro, instalado em Brasília. Além desses, outra equipe acompanhará a partida dos seus países de dentro do estádio e estarão presentes nos pontos de concentração dos torcedores, auxiliando a interlocução dos órgãos de segurança pública e as torcidas. Países de relevância estratégica também enviarão policiais para participarem do CCPI.

Esses profissionais serão chamados de oficiais de ligação e atuarão no Brasil identificados, possibilitando o reconhecimento por seus cidadãos e sempre em conjunto com a Polícia Federal, com a função auxiliar, não detendo poder de polícia e nem portarão qualquer armamento.

O CCPI tem a função de gerenciar as informações relacionadas aos antecedentes criminais, à nacionalidade e a autenticidade de documentos de estrangeiros que ingressem no Brasil, de listas de passageiros, dentre outras informações disponíveis e que sejam de interesse operacional. Ele também concentrará as informações relativas às ocorrências e os incidentes envolvendo torcedores estrangeiros.

Além desses, países de relevância estratégica também enviarão policiais para participarem do CCPI. Esses profissionais serão chamados de oficiais de ligação.

O custo da operação de cooperação policial internacional foi descentralizado pela Sesge/MJ à Polícia Federal, a quem coube coordenar o trabalho conjunto.



Outras coberturas especiais


Ecos - Guerras, Conflitos, Ações

Ecos - Guerras, Conflitos, Ações

Última atualização 21 AGO, 13:45

MAIS LIDAS

Eventos