COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Segurança

18 de Julho, 2013 - 16:27 ( Brasília )

JMJ 2013: Forças Armadas mobilizam 14,3 mil militares para segurança do evento e visita do papa




Juliana Novelli
Assessora de Imprensa
- Ministério da Defesa

 

Brasília, 18/07/2013 - Entre os dias 23 e 28 de julho, o Brasil sedia a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), evento religioso que reúne, desde 1987, milhares de jovens com o papa. Durante este período o país recebe Sua Santidade o papa Francisco, que tem atividades programadas nas cidades do Rio de Janeiro (RJ) e Aparecida do Norte (SP).











































 

 
























Tanto na Jornada quanto na visita do papa, o Ministério da Defesa participa, por meio da coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), no planejamento e na execução das ações de segurança do Pontífice e dos participantes da JMJ. O trabalho é integrado com o Ministério da Justiça e órgãos de segurança pública nos níveis federal, estadual e municipal.

Para garantir o fornecimento regular de serviços à população e fiscalizar movimentações suspeitas em fronteiras, nos espaços aéreos ou marítimos, as Forças Armadas montaram um esquema de atuação em dez setores estratégicos de defesa do Estado: o de Defesa Aeroespacial e Controle do Espaço Aéreo; Defesa de Áreas Marítimas e Fluviais; Defesa de Estruturas Estratégicas; Ações de Inteligência Estratégica e Operacional; Prevenção ao Terrorismo; Preparo e Emprego de Força de Contingência; Fiscalização de Explosivos; Segurança e Defesa Cibernética; Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear; além da cooperação na segurança de chefes de Estado, na Defesa Civil e na proteção das fronteiras.

As atividades principais desses eixos visam ao aproveitamento da capacidade operacional das Forças Armadas no cumprimento de missões constitucionais e, quando for o caso, de Garantia da Lei e da Ordem.

Efetivo

As Forças Armadas irão utilizar 14.306 homens na visita do papa. Serão empregados dois helicópteros olho de águia e dois vants (veículos aéreos não tripulados) que têm funções de fiscalizar e monitorar movimentações em terra a partir do espaço aéreo. Além disso, a Aeronáutica vai disponibilizar seis helicópteros do Exército e dois helicópteros da Marinha em apoio à comitiva do Papa.

“Estaremos protegendo 18 estruturas estratégicas das áreas de abastecimento de água, energia, telecomunicações e transportes de modo a permitir que o evento transcorra sem problemas”, disse o comandante da 1ª Divisão de Exército e do Centro de Coordenação e Defesa de Área (CCDA), do Rio de Janeiro, general José Alberto da Costa Abreu, ao explicar que as Forças Armadas contarão com efetivo de 10.266 militares na capital fluminense.

O apronto das tropas em Aparecida do Norte (SP) também foi concluído. O general William Georges Felippe Arahão, comandante da 12ª Brigada de Infantaria Leve, situada em Caçapa (SP), informou ao ministro da Defesa, Celso Amorim, que contará com efetivo de 4.040 militares para a visita do papa Francisco.

Além do efetivo, as forças de segurança contarão com o emprego de dois helicópteros olho de águia e dois Vants (veículos aéreos não tripulados) - que têm funções de fiscalizar e monitorar movimentações em terra a partir do espaço aéreo -, seis helicópteros do Exército e dois helicópteros da Marinha em apoio.

A Aeronáutica terá à disposição das forças os helicópteros H-60 Black Hauk e VH-34/H-34 Super Puma e as aeronaves F-5M Tiger, A-29, o C-95 Bandeirante, o C-97 Brasília, o C-105 Amazonas, de apoio logístico, e o VC-2. Os aviões estarão em prontidão para qualquer eventualidade e só serão ativados caso seja necessário.



Outras coberturas especiais


Especial DitaBranda

Especial DitaBranda

Última atualização 16 DEZ, 11:30

MAIS LIDAS

Eventos