COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Segurança

14 de Junho, 2013 - 10:09 ( Brasília )

Dilma inaugura centros de controle

Vamos fazer uma Copa segura e deixar um grande legado, afirma Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff entregou ontem ao Governo do Distrito Federal equipamentos para garantir a segurança de turistas e brasilienses durante a Copa das Confederações. Foram entregues kits antibomba — com raios X portáteis e artefatos para desmontá-las — , além de armas não letais, câmeras para helicópteros e plataformas móveis altas usadas para monitorar áreas com grande circulação de pessoas. O GDF também recebeu dois centros integrados de comando e controles móveis, que são caminhões equipados com sistema de comunicação e videomonitoramento.

O evento aconteceu simultaneamente no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. Os aparelhos entregues, que custaram ao governo federal R$ 1,8 bilhão, vão servir para a montagem de um centro integrado de segurança, que articulará as ações das forças de segurança e de socorro a emergências.

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, ressaltou a importância da herança que será deixada para a área de segurança pública. "É uma honra receber esses equipamentos que funcionarão de forma integrada com os órgãos federais e locais. Demonstra que o Brasil tem condição de receber eventos desse porte. Esse é mais um legado importante que ficará para a população", disse. Já a presidente Dilma Rousseff destacou o uso da tecnologia para garantir a segurança durante os grandes eventos. "Todos nós sabemos que um dos componentes da ação de segurança pública é a inteligência, e nisso a alta tecnologia é decisiva. Em uma Federação de dimensões continentais como o Brasil é necessária essa tecnologia e, sobretudo, são necessárias a integração e a coordenação, uma gestão conjunta de todas essas áreas e também da área de defesa nacional", sustentou.

Em Brasília, o exército apresentou parte das tropas e os veículos destacados para a Operação Copa Planalto, o plano de segurança das Forças Armadas durante a Copa das Confederações. A última concentração dos militares da capital federal, do Tocantins, de Goiás e do Triângulo Mineiro ocorreu na unidade do Batalhão da Guarda Presidencial (BGP), no Setor Militar Urbano. Durante a cerimônia, foi aberto o Centro de Operações. Da sala, equipada com computadores e 36 telões ligados a câmeras do sistema de segurança pública do DF, o alto escalão da corporação e o do governo local vão coordenar as ações para garantir a tranquilidade durante a abertura do evento esportivo.

Além da transmissão de imagens de vários pontos do Distrito Federal em tempo real, os telões, já em funcionamento, exibem um quadro com as operações previstas e em curso. As ambulâncias do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) também estão equipadas com filmadoras e podem abastecer o centro com informações caso haja algum incidente de grande porte durante os jogos. Funcionários do Samu, da Defesa Civil e do Departamento de Trânsito do DF (Detran) também atuam na sala.

Ação ostensiva

O exército destacou 3,7 mil homens para atuar no Distrito Federal durante a Copa das Confederações. A Polícia Militar, por sua vez, convocou 3,3 mil praças a fim de garantir a segurança na área central de Brasília. Amanhã, a expectativa de público na região será de 370 mil pessoas.



Outras coberturas especiais


Fundação EZUTE

Fundação EZUTE

Última atualização 19 OUT, 20:20

MAIS LIDAS

Eventos