COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Naval

06 de Junho, 2013 - 09:42 ( Brasília )

Militares da Marinha participam de exercício operativo como preparação para a Copa das Confederações


Cerca de 200 militares do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília e da Capitania Fluvial de Brasília participaram do exercício em preparação para a Copa das Confederações, no dia 24 de maio. Eles simularam cenas de conflitos, ameaças e situações de risco, passíveis de acontecer nas proximidades dos hotéis onde a Seleção Brasileira e a Delegação da FIFA ficarão hospedados, em Brasília (DF).

O cenário de ataques começou em frente ao Hotel Brasília Palace. Supostos manifestantes, contrários à realização do torneio, avançaram pelo gramado, na tentativa de pular a cerca e invadir o local. Foi quando uma tropa de choque com mais de 50 fuzileiros navais desembarcou das viaturas usando equipamentos de controle de distúrbio com armas não letais, e expulsaram os envolvidos no protesto. Segundo o Comandante do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, Capitão-de-Mar-e-Guerra Áthila de Faria Oliveira, o emprego das Forças Armadas ocorrerá apenas se a ação da segurança pública não surtir efeito.      

Os militares da Marinha serão responsáveis por estabelecer a segurança no Lago Paranoá, em especial, nos pontos estratégicos e sensíveis, às margens dos hotéis credenciados para o evento. Na segunda etapa do adestramento, uma lancha tentou furar o bloqueio das embarcações da Marinha, da Polícia Militar Ambiental e do Corpo de Bombeiros, às margens do hotel. Os falsos manifestantes avançaram em direção ao píer, mas foram interceptados pelos militares. Para o Comandante do 7º Distrito Naval, Vice-Almirante José Carlos Mathias, a importância do adestramento é garantir que “os jogos sejam o foco das atenções, os eventos em destaque devem ser as competições esportivas”, concluiu.



Outras coberturas especiais


Guerra Informação e Híbrida

Guerra Informação e Híbrida

Última atualização 21 OUT, 11:20

MAIS LIDAS

Eventos