COBERTURA ESPECIAL - Embraer

03 de Agosto, 2004 - 12:00 ( Brasília )

ACS - Escolhida Plataforma ERJ145

Plataforma ERJ 145 da EMBRAER Selecionada como parte de Proposta Vencedora para o Programa Aerial Common Sensor (ACS) do Exército dos EUA

Empresa Lockheed Martin lidera amplo time de empresas para sistema de vigilância de campos de batalha de nova geração

São José dos Campos, 3 de agosto de 2004 - A Embraer, integrante do time de empresas liderado pela Lockheed Martin, fornecerá sua plataforma ERJ 145 para o sistema de nova geração a ser empregado pelo Exército dos EUA para vigilância de campos de batalha, denominado Aerial Common Sensor (ACS), no âmbito de um contrato para Desenvolvimento e Demonstração de Sistemas (Systems Development and Demonstration - SDD), outorgado ontem.

Segundo o contrato SDD no valor de US$ 879 milhões, o time de empresas entregará cinco sistemas aerotransportados de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (Intelligence, Surveillance and Reconaissance - ISR) certificados e prontos para cumprimento de sua missão, com previsão de início de testes em 2006. O contrato SDD deverá ter seqüência com um contrato inicial para baixa cadência de produção, previsto para 2007, e um contrato para elevada cadência de produção, em 2009. O contrato completo tem um valor potencial de mais de US$ 7 bilhões para o time liderado pela Lockheed Martin, ao longo dos 20 anos de vida esperados para o programa.

"O Exército dos EUA escolheu um sistema, e uma plataforma, que proporcionará capacidade, performance e crescimento inigualáveis - tudo isto em favor do desempenho das forças terrestres do Exército dos EUA, em qualquer parte do mundo onde eles possam vir a operar", disse o Diretor-Presidente da Embraer, Maurício Botelho. "Com mais de 800 unidades em operação e 5,5 milhões de horas de vôo, a bem amadurecida plataforma do ERJ 145 já tem acumulado um impressionante histórico de confiabilidade, despachabilidade e segurança, o qual, combinado com seus baixos custos de aquisição e operação, a fazem especialmente atraente para aplicações especiais como o Programa ACS. A Embraer está muito entusiasmada em fazer parte deste time e também em seguir à frente com seus planos para abrir uma nova linha de montagem em Jacksonville."

SOBRE O PROGRAMA ACS

O sistema ACS deverá substituir as atuais aeronaves de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (Intelligence, Surveillance and Reconaissance - ISR), incluindo aeronaves Guardrail/Common Sensor e Airborne Reconnaissance Low, do Exército dos EUA, e a frota de aeronaves EP-3 da Marinha dos EUA. No âmbito do contrato SDD outorgado hoje, o time da Lokcheed Martin deverá combinar e melhorar as capacidades dos sistemas destas plataformas em um único pacote de missão ISR instalado a bordo de uma plataforma aérea padrão.

A FAMÍLIA DE JATOS REGIONAIS ERJ 145

A família ERJ 145 da Embraer proporciona a capacidade e flexibilidade necessárias para atender às grandes variações de demanda e freqüência, típicas de mercados regionais. As aeronaves Embraer têm um projeto estrutural sólido e aprovado em operação, desenvolvido especificamente para o exigente ambiente operacional do transporte aéreo regional. São aeronaves adequadas para elevadas freqüências de utilização e que tipicamente voam em torno de 2.800 horas por ano.

Os modelos que integram a família ERJ 145 (ERJ 135, ERJ 140, ERJ 145 e ERJ 145 XR, com respectivamente 37, 44 e 50 assentos-os dois últimos) exibem 95% de comunalidade, além de baixos custos operacionais, de manutenção e treinamento de tripulação. Seus sistemas e componentes principais são de fácil acesso, simplificando a manutenção e minimizando o tempo de permanência em solo.

A plataforma da família ERJ 145 também tem sido utilizada para aumentar a presença da Embraer em outros segmentos, como os mercados da aviação Corporativa e de Defesa. As aeronaves Legacy da Embraer, nas versões Executive e Shuttle, são derivadas da plataforma ERJ 135, ao passo que produtos de Defesa como o EMB 145 AEW&C (Airborne Early Warning and Control - Alerta Aéreo Antecipado e Controle), o EMB 145 RS/AGS (Remote Sensing/Air-to-Ground Surveillance - Sensoriamento Remoto/Vigilância Terrestre), e o EMB 145 MP/ASW (Maritime Patrol/Anti-Submarine Warfare - Patrulha Marítima e Guerra Anti-Submarino) também são baseados na testada plataforma do ERJ 145.m 30 de junho de 2004, a família ERJ 145 contava com 920 encomendas firmes e 446 opções.