COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Tecnologia

30 de Novembro, 2015 - 10:00 ( Brasília )

Embraer e Governo de SC discutem projetos


O governador Raimundo Colombo se reuniu nesta sexta-feira, 27, com o vice-presidente de Engenharia da Embraer, Humberto Pereira, para discutir futuros projetos que serão desenvolvidos em Santa Catarina. O executivo está em Santa Catarina para acompanhar o encerramento de um seminário sobre desenvolvimento integrado de produto, realizado esta semana pela Fundação Certi - Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras.

Também participou do encontro o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC (Fapesc), Sérgio Gargioni, que conversou sobre os projetos de cooperação tecnológica entre as duas instituições.

A Embraer, motivada pela qualidade da engenharia em Santa Catarina e pelas iniciativas da Fapesc para o setor aeronáutico, instalará em Florianópolis uma equipe de engenheiros para atuar no desenvolvimento desses projetos. A Fapesc é o órgão do Governo do Estado que aplica recursos em atividades de pesquisa, inovação, capacitação de recursos humanos e difusão de conhecimentos.

Um grande passo para a viabilização dessa ação foi o convênio de Cooperação Tecnológica firmado entre Fapesc e Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), para estruturar um centro de excelência em sistemas aeronáuticos, abrangendo capacitação de equipe técnica em desenvolvimento de sistemas aeronáuticos e aquisição de equipamentos e ferramentas de laboratório.

As ações da Fapesc e da Embraer estão alinhadas também com outra conquista recente para Santa Catarina: a seleção da Fundação Certi, no fim de 2014, como Unidade EMBRAPII para Sistemas Inteligentes - atuação estendida também para apoiar as indústrias do segmento aeroespacial e defesa.

Considerando esta dinâmica do ecossistema de inovação catarinense, a Embraer também celebrou com a Unidade EMBRAPII Certi uma importante parceria para o desenvolvimento de tecnologia pré-competitiva de sistemas eletrônicos para uso aeronáutico. Na decisão da Embraer além do ambiente favorável da Fapesc da condição da Certi de apoiar o projeto como Unidade EMBRAPII, também pesou a experiência e o domínio, pelos especialistas da Certi. eles possuem competências técnico-científicas em eletrônica, software, metrologia e instrumentação, garantia da qualidade, confiabilidade, rastreabilidade e fabricação de produtos, através da sua unidade Labelectron.

O Labelectron da Certi, por exemplo, é laboratório-fábrica de manufatura eletrônica, que atua de forma competitiva em diversos projetos e já é bem testado por empresas locais e globais, atendendo requisitos rigorosos de qualidade para exportação.

O Seminário de Desenvolvimento Integrado de Produto que será encerrado pelo vice-presidente da Embraer contribui para a disseminação de conceitos inovadores e importantes para uma maior competitividade da indústria aeronáutica nacional. Um dos conceitos de destaque é o de “lean development”, que pode ser traduzido como um “desenvolvimento enxuto”. Ele é baseado no conhecimento e que alinha recursos, equipes, sistemas, processos e práticas desde o início, eliminando desperdícios e otimizando o valor dos resultados alcançados.

O projeto de cooperação tecnológica Certi – Embraer recém iniciado representa um apoio substancial do Governo do Estado, Fapesc e EMBRAPII ao setor aeronáutico. A intenção é que mais projetos sejam trazidos para Florianópolis, para aproveitar as competências instaladas na cidade e para consolidar a capital catarinense como um polo favorecer a estratégia competitiva do setor aeronáutico brasileiro no mercado internacional.