COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Defesa

19 de Agosto, 2015 - 10:30 ( Brasília )

Ministro da Defesa visita instalações da Embraer em Gavião Peixoto

KC-390 é destaque da linha de produção da Embraer Defesa e Segurança

O ministro da Defesa, Jaques Wagner, visitou nesta terça-feira (18) as instalações da Embraer Defesa e Segurança, em Gavião Peixoto (SP). Na ocasião, Jaques Wagner conheceu as linhas de fabricação, produção, montagem e modernização das aeronaves militares brasileiras.

Um dos destaques apresentados pela Embraer foi o primeiro modelo pronto do KC-390, que voou em fevereiro de 2015, e cuja certificação será feita no primeiro semestre de 2017.

O KC-390 é uma aeronave de transporte militar, preparada para realizar operação de evacuação, busca, resgate, combate a incêndio florestal. O cargueiro também pode ser usado para reabastecimento de helicópteros e caças de alto desempenho.

O modelo acomoda cargas de grandes dimensões com peso de até 23 toneladas em seu interior, como helicópteros, veículos e tropas. Também é equipado com sistema de autodefesa com proteção balística de áreas críticas, com capacidade de operação em pistas semipreparadas.

O ministro visitou o interior do cargueiro e constatou o alto nível tecnológico e de nacionalização dos sistemas embarcados na aeronave. "Conhecer de perto o KC-390 foi importante para comprovar seu uso flexível para realizar multimissões, estabelecendo novos padrões de capacidade e desempenho, o que eleva a eficiência de suas missões", ressaltou. Além desta aeronave, existem mais duas em estágio de produção.

O presidente da Embraer Defesa e Segurança, Jack Schneider ressaltou a qualidade do KC-390, destacando que, no atual momento, vários potenciais clientes estrangeiros já se candidataram para a compra, somando mais de dez pedidos. "É uma aeronave necessária ao mercado com sucesso garantido", afirmou Schneider.

O ministro também visitou as aeronaves F-5 e AMX, da Força Aérea Brasileira (FAB), que passam por processo de modernização, além do modelo AF-1 da Marinha do Brasil. Visitou ainda a linha dos A-29, os Super Tucanos, fabricados para exportação. Segundo Schneider, 234 aviões Super Tucanos já foram vendidos para diversos países, retratando o sucesso do modelo no mercado.

O presidente também esclareceu que para receber o Gripen E/F, a Embraer já realizou as obras de terraplanagem para construção do prédio que abrigará o Centro de Desenvolvimento Conjunto do projeto.

Durante a visita, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Rossato, destacou a boa qualidade dos projetos da empresa. "O que surpreende toda vez que se visita a Embraer é o nível de tecnologia agregado aos diversos projetos.

Além da alta qualificação dos recursos humanos da empresa, com mestres e doutores trabalhando nos projetos, a empresa emprega máquinas e equipamentos de última geração", disse. Após receber o ministro, o presidente Jack Schneider, fez uma apresentação dos projetos e dos novos desafios da empresa. Destacou a existência de 17 mil funcionários, sendo cinco mil engenheiros e 1.300 mestres, doutores, e com pós-graduação.