COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Tecnologia

23 de Janeiro, 2015 - 12:55 ( Brasília )

Parque Tecnológico São José terá cooperação com Universidade de Évora




Júlio Ottoboni


As instalações da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) na Europa estão situadas na cidade de Évora, Portugal. Nesta semana o diretor geral do Parque Tecnológico de São José dos Campos e ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp, e o vice-reitor da Universidade de Évora, Paulo Quaresma, firmaram um termo de cooperação entre as entidades.

O objetivo é criar oportunidades de parcerias nas áreas de desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia, já que a Embraer tem movimentado a economia desta região de Portugal com a criação de um polo aeronáutico.

A assinatura do acordo ocorreu ao término de uma missão técnica de quatro dias da delegação portuguesa em São José, iniciada na última segunda-feira (19). Os dirigentes estrangeiros ainda visitaram as instalações da sede do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e que o Instituto Tecnológica da Aeronáutica (ITA), além do parque tecnológico e a empresa de defesa Avibras. A missão terminou nesta quinta-feira (22) conhecendo as instalações da sede da Embraer.

Lançado em janeiro de 2012, o Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo (Portugal) será inaugurado oficialmente em julho deste ano. Em 2013, ele contava com 17 empresas, que movimentaram 17 milhões de euros, sendo 25% deste valor referente a exportações para os países da União Europeia, Estados Unidos e o Brasil, entre outros destinos. Atualmente, o parque tem 30 empresas e está em franco desenvolvimento.

“A missão foi extraordinária e superou amplamente nossas expectativas. Todas as entidades que visitamos foram extremamente prestativas, e identificamos possibilidades concretas de colaboração”, disse o reitor da Universidade de Évora, Paulo Quaresma.

Os integrantes da comissão acreditam que a colaboração poderá acontecer nas áreas de tecnologia da informação e comunicação, além de energia e aeronáutica. Os dirigentes portugueses disseram terem ficado impressionados com a capacidade tecnológica de São José dos Campos e com os pontos em comum entre os parques. O que facilitaria a união de competências para alavancar projetos e competitividade dos produtos.

O Parque Tecnológico Riugi Kojima foi uma iniciativa pioneira de São José dos Campos e visa estabelecer um núcleo de excelência em tecnologias avançadas dentro do país. Ele serviu como base para o desenvolvimento de outros centros semelhantes, como de São Carlos e Sorocaba. Atualmente abriga diversas empresas e laboratórios de institutos e companhias privadas.