COBERTURA ESPECIAL - Embraer

19 de Janeiro, 2015 - 12:01 ( Brasília )

A Embraer venceu


A fabricante canadense Bombardier anunciou o encerramento da produção de seu jato executivo Learjet 85, que tem capacidade para oito passageiros. A decisão vai custar R$ 1,4 bilhão à companhia e o corte de mil vagas nas unidades do México e dos EUA. A Bombardier disse que a decisão reflete a fraqueza do mercado de aviôes leves desde a crise econômica.

Enquanto a canadense tem dificuldades para se posicionar no mercado, a rival brasileira Embraer comemora: a companhia entregou 92 aeronaves comerciais e 116 executivas, no ano passado. A empresa de São José dos Campos, no interior de São Paulo, encerrou 2014 com a maior carteira de pedidos firmes de sua história, com US$ 20,9 bilhões de encomendas.

Nota Defesanet:


A inadiplêmcia estatal na transferência dos recursos dos programas militares afetou o resultado global da EMBRAER em 2014.

Em nota da Agência Reuters repercutindo análise do Credit Suisse deu o alerta na quarta-feira (14 JAN 15). O jornal Valor, escudado em diversas agências e bancos repercutiu na Quinta-feira (15 JAN 15).

A diretoria da EMBRAER Defesa & Segurança paralisou as atividades de modernização do A-1 versão M, já em 2013. Em 2014 foram paralisadas as atividades do E-99 e do caça F-5EM/FM. Mantendo dentro do possível as atividades do KC-390.

Mesmo tendo o Secretário do Tesouro Nacional como membro do Conselho de Administração, a Economia Criativa, implementada no país pelo Sr Arno Augustin, não garantiu o fluxo de recursos à empresa de São José dos Campos.