COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Hangout

11 de Junho, 2014 - 11:21 ( Brasília )

Jackson Schneider –EDS – Somos a Casa da Defesa Brasileira

Extrato do Hangout realizado no dia 05 Junho.




No Hangout do dia 05 Junho 2014, uma parceria do Jornal O Globo e DefesaNet,  com o título KC-390 E O SALTO QUALITATIVO DA INDÚSTRIA AERONÁUTICA BRASILEIRA o presidente da EMBRAER Defesa & Segurança, Jackson Schneider  apresentou em dois momentos as perspectivas da empresa na área de defesa.

Abaixo os comentários  do presidente da EMBRAER Defesa & Segurança Jackson Schneider::

Muito obrigada pela tua noção de que eu estou me sentindo a vontade ( ao tratar dos temas de defesa). Trabalhar na Embraer Defesa & Segurança, amparado pela qualidade da equipe que a Embraer tem ajuda a deixar qualquer gestor à vontade. Acho que talvez esse seja a grande diferença, que eu tenho, a qualidade da equipe com que conto.

Sobre a Embraer Defesa & Segurança de modo geral, nós nos colocamos cada vez mais “como a casa da defesa brasileira”, com soluções variadas para diferentes necessidades. Naturalmente nasceu na Aeronáutica com um portfólio de produtos dedicado especificamente à Aeronáutica que o KC-390 é  a soma deste conhecimento. Temos hoje o Super Tucano, aviões de vigilância, teremos o KC-390 e eventualmente, dependendo do que se encaminhar, talvez até outras possibilidades.

Além disso, hoje o nosso portfólio de produtos em que consideramos a Embraer Defesa e Segurança e as suas  controladas e coligadas, nós temos produtos na área de radar, com a BRADAR. Somos responsáveis pelo desenvolvimento do sistema de controle e vigilância de fronteiras (SISFRON),  contratado pelo governo brasileiro . Temos uma joint venture com a TELEBRAS com o objetivo de contratar, lançar e operar o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), que está ai em pleno curso. A contratação foi anunciada no final do ano passado e o lançamento está projetado para 2016. Já estamos nos encaminhando para finalizar o cronograma.

Nós temos o desenvolvimento de sistemas de controle aéreo, temos software de guerra cibernética (ATECH), temos, naturalmente, manutenção de aviação aeronáutica, temos desenvolvimento de aeronaves não tripuladas (VANTS), temos desenvolvimento de software de integração de soluções do sistema de segurança e defesa.

É uma empresa que cada vez mais se especializa no oferecimento de soluções de defesa de alto grau de necessidade de integração e de sistemas complexos, bases de sistemas, também, para as necessidades de países com as características do Brasil.

Nós já estamos inclusive até com exportação desses produtos, tanto para a América do Sul quanto para a África e isso além do produto aeronáutico que já exportamos para mais de 50 países. Acho que essa é a grande característica da Embraer Defesa & Segurança.

É uma empresa que desenvolve tecnologia, conhecimento e ciência brasileira e que não admite, na medida das suas condições de fazer e não deter o conhecimento daquilo que faz. Está é talvez a característica muito profunda da Embraer Defesa & Segurança.  Nós fazemos questão de aprender ao máximo o produto que fazemos para ter certeza que na medida em que o cliente precisa alterar esse produto por questões de manutenção, modernização ou revitalização, nós podemos oferecer a solução para o cliente.

Sobre o que o Paulo Gastão (Diretor do Programa KC390) comentou, e eu vou me pautar nele só para dar uma ideia, a Embraer como um todo tem cerca de 19 mil funcionários e desses 16 mil estão no Brasil. Nós temos algo em torno de cinco mil e poucos engenheiros, desses algo como quatro mil estão exclusivamente dedicados a pesquisas e desenvolvimento.

É uma empresa que tem desenvolvimento de tecnologia. A pesquisa e a engenharia são quase que uma razão de ser.  Aquilo que fazemos, fazemos muito calcado nisso. Esse é o desenho que adquiria com mais força da Embraer & Segurança muito inspirado no que é a Embraer como um todo.

Ao comentar o envolvimento de funcionários no Projeto KC-390, Jackson Schneider informou que somente na EMBRAER Defesa & Segurança estão participando 1.500 pessoas, e estima0se que indiretamente envolvidas no projeto há 7.500 pessoas (entre fornecedores diretos, indiretos e prestadores de serviço).

Comentário DefesaNet – Outrro ponto marcante, que tem sido observado no mercado, porémnão mencionado na entrevista, são as ações da EMBRAER Defesa & Segurança em recompor a sua participação no Projeto F-X2. Na viagem da delegação ministerial à Suécia, no início de Abril, Jackson Schneider foi incluído na delegação e participou de vários atos oficiais. Não há informação ainda do impacto destas ações. É possível que haja um rearranjo nos grupos nacionais envolvidos assim como da própria SAAB, em benefício de uma maior participação da EMBRAER Defesa & Segurança.

Ver a íntegra do Hangout

Ciclo Hangout KC-390 O Globo DefesaNet - KC-390 E O SALTO QUALITATIVO DA INDÚSTRIA AERONÁUTICA BRASILEIRA - EMBRAER Defesa & Segurança Link

Ciclo Hangout KC-390  O Globo e DefesaNet - COPAC e COMDABRA Link