COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Aviação

05 de Outubro, 2018 - 10:50 ( Brasília )

FAB agracia Tenente-Brigadeiro do Ar Sócrates com Medalha Eduardo Gomes

O ex-Ministro Sócrates foi o primeiro colocado de sua turma do Curso Superior de Comando - hoje equivalente ao atual Curso de Comando e Estado-Maior (CCEM) - em 1976

Tenente Felipe Bueno, Tenente Carlos Balbino e Major Alle

A Força Aérea Brasileira (FAB) concedeu, nesta quinta-feira (04/10), a Medalha Eduardo Gomes - Aplicação e Estudo ao Tenente-Brigadeiro do Ar Sócrates da Costa Monteiro. Em cerimônia realizada na residência do Oficial-General, no Rio de Janeiro (RJ), a honraria foi entregue pelo Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato.

“Entendemos ser de extrema relevância valorizarmos essa conquista. Ser o primeiro colocado da turma é sinal de que todos os demais não conseguiram atingir o nível alcançado por um único aluno, e é por isso que fizemos questão de vir até aqui, a sua casa, impor esta medalha”, disse o Tenente-Brigadeiro Rossato ao agraciado.

O ex-Ministro Sócrates comandou a FAB de março de 1990 a outubro de 1992. Nasceu em 26 de março de 1930 no Rio de Janeiro, então Capital Federal, e ingressou na Escola de Aeronáutica como cadete em 1948. Formou-se oficial aviador em dezembro de 1951 e atingiu o generalato em julho de 1980, quando foi promovido a Brigadeiro do Ar.



A entrega da Medalha Eduardo Gomes acontece quase 26 anos após o aviador deixar o cargo máximo do Ministério da Aeronáutica, em 9 de outubro de 1992. “Agradeço o calor, o carinho, a lembrança. É isso que pode gratificar. O homem se sente realizado pelo que pode fazer, discutir, se submeter. E viver isso ao redor de familiares e amigos, não tenho o que mais atingir. Sinto-me prestigiado pelo carinho da Força”, agradeceu o ex-Ministro Sócrates.

A Medalha Eduardo Gomes - Aplicação e Estudo leva o nome do Patrono da FAB e é destinada a incentivar a aplicação nos estudos e na instituição e reconhecer o mérito intelectual de oficiais e praças do Comando da Aeronáutica que se distinguem nas atividades escolares.

O ex-Ministro Sócrates foi o primeiro colocado de sua turma do Curso Superior de Comando - hoje equivalente ao atual Curso de Comando e Estado-Maior (CCEM) - em 1976. “Meu pai era filósofo e me deu o nome Sócrates. Ele me lançou ao mundo e, ser reconhecido pela capacidade intelectual é, realmente, um momento de muita alegria”, completou o oficial-general.

Fotos: Johnson Barros / CECOMSAER


VEJA MAIS