COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Terrestre

12 de Maio, 2017 - 10:50 ( Brasília )

Ações para valorizar história do Exército e do País

Brasília ganhará Memorial à participação do Brasil na Segunda Guerra e Parque dos Guararapes será revitalizado

Major Sylvia Martins


O governo vai construir, em Brasília (DF), um memorial à participação brasileira na Segunda Guerra Mundial e túmulo do soldado desconhecido e revitalizar o Parque Histórico Nacional dos Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes (PE). Essas duas ações foram anunciadas durante cerimônia, nesta quinta-feira (11), no Quartel-General do Exército na capital federal. As obras começam ainda este ano.

O presidente Michel Temer, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e o ministro da Cultura, Roberto Freire, assinaram os documentos que selam o início das ações ao longo da cerimônia de entrega da medalha militar de platina ao comandante do Exército, general Eduardo da Costa Villas Bôas, e ao ministro do Superior Tribunal Militar, general Marco Antônio de Farias, pelos 50 anos de bons serviços prestados à Força Terrestre.

Michel Temer se referiu ao ato de assinatura do protocolo de intenções para o memorial e túmulo do soldado desconhecido, em Brasília (DF), e do Decreto de revitalização do Parque Histórico Nacional dos Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes (PE), como um resgate histórico. “Firmar este ato de símbolos determinados é algo fundamental para o resgate da nossa história”, disse o presidente.

Sobre a imposição da medalha militar de platina aos generais, considerou como fato heroico presente de grande importância. “O feito heroico mais presente, neste momento, é a homenagem que todos prestamos ao eminente general Villas Bôas e ao general Farias, pelos 50 anos dedicados à vida pública. Mas, à vida pública num dos setores mais importantes nacionais, que é o setor das Forças Armadas”, afirmou Temer.

Memorial à participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial e túmulo ao soldado desconhecido

Para o ministro Jungmann a cerimônia concentrou três momentos. “O primeiro momento é exatamente o protocolo que inicia o processo que lavará, muito em breve, ao memorial à participação dos pracinhas na Segunda Guerrra Mundial e o soldado desconhecido. Ele se iniciou quando, a convite do ministro Etchegoyen (GSI), eu refiz parte do trajeto dos brasileiros na Itália durante a Segunda Guerra. Eu não poderia imaginar que viveria tantas emoções, que dessem tantas alegrias e, ao mesmo tempo tristeza”, contou o ministro.

O protocolo de intenções do Ministério da Defesa (MD) para a construção do memorial coloca o símbolo como o primeiro no Brasil, em reconhecimento à campanha militar na Itália.

Sobre a participação brasileira no conflito, Raul Jungmann lembrou dos desafios superados pelos soldados. “A chamada Linha Gótica daquela região, que era defendida por tropas alemãs, extremamente experientes e, sobretudo, num clima muito diferente do nosso. Nós tivemos heróis, como o aspirante Mega, que, ferido de morte, disse aos seus companheiros: vão adiante, é preciso vencer”, contou o ministro.

“Lembrar os nossos heróis é não permitir que aqueles erros se repitam. Fazê-los vivos é ter a certeza que reverenciamos a memória deles, fundamentais para estarmos aqui e vivermos nesta paz”, ressaltou Raul Jungmann.

Revitalização do Parque Histórico Nacional dos Guararapes

O segundo momento relatado pelo ministro da defesa foi referente à importância do Parque de Guararapes para a construção da nação brasileira. “É da maior importância exaltar e construir, juntamente com o Comando do Exército, com o Ministério da Cultura, o Ministério da Defesa e o IPHAN , algo que é devido à memória dos que lá tombaram”, ressaltou Jungmann.

“A importância que foi a Batalha dos Guararapes para que nós não fossemos duas ou três nações, fosse apenas uma; para que nós tivéssemos uma fraternidade mestiça, pelo fato de que lá estavam os brancos, negros e índios, ombro a ombro, na expulsão dos invasores”, completou.

O decreto assinado pelo presidente Temer institui o Comitê Interministerial para a revitalização do Parque Histórico Nacional dos Guararapes no âmbito dos Ministérios da Defesa e da Cultura.

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como patrimônio histórico nacional, o Parque está no município de Jaboatão dos Guararapes, região metropolitano do Recife (PE). O local foi palco das Batalhas dos Guararapes, que culminaram na expulsão dos holandeses do Brasil, quando se fez presente o sentimento de nacionalidade.

A requalificação da área e o resgate dos sítios históricos inclui a recuperação da vegetação nativa e do solo erodido. Isso possibilitará o desenvolvimento de comunidades próximas, alavancando o potencial histórico-cultural, econômico e turístico para a região.

O projeto é uma iniciativa conjunta dos Ministérios da Defesa e da Cultura. O MD, por meio do Comando do Exército, disponibilizará o suporte administrativo para as reuniões e atividades do Comitê Interministerial para a revitalização do Parque.

Medalha Militar de Platina

Ainda sobre a cerimônia, o terceiro momento citado pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, destacou a entrega da medalha militar de platina, pelos 50 anos de bons serviços prestados pelo comandante do Exército, general Eduardo da Costa Villas Bôas e pelo ministro do Superior Tribunal Federal, general Marco Antônio de Farias.

“Reverenciamos a dedicação, o compromisso, a entrega incondicional de dois homens, que, por acaso, iniciaram suas carreiras no dia 1º de março de 1967 e que hoje estão aqui devidamente homenageados pelos seus 50 anos de luta, de trabalho”, disse Jungmann. “Os senhores, mais do que isso, representam os valores das Forças Armadas, do Exército Brasileiro, que nunca faltaram ao nosso Brasil”, completou.

A medalha militar de platina com passador de platina foi aprovada e mandada cunhar pelo Presidente da República, por meio de Decreto e se destina a reconhecer militares que tenham completado mais de 50 anos de bons serviços. Até hoje, somente 39 militares do Exército receberam a medalha.

Participaram da cerimônia o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, Sérgio Etchegoyen; o comandante da Marinha, Eduardo Bacellar Leal Ferreira; o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato; o secretário-geral do Ministério da Defesa, general Silva e Luna; o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira; membros do Alto Comando do Exército, ministros do Superior Tribunal Militar e demais autoridades.

 

 

 

 


VEJA MAIS