COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Aviação

14 de Junho, 2011 - 17:00 ( Brasília )

Ecos IIª Guerra Mundial - B-17 Explode após pouso de emergência nos EUA


Um bombardeiro da 2ª Guerra Mundial foi destruído pelo fogo, nesta segunda-feira (13JUN), depois de ter realizado um pouso de emergência em uma plantação de milho num campo de Aurora, em Illinois, nos Estados Unidos.
 
O bombardeiro B-17, conhecido como Fortaleza Voadora, apresentou problemas no motor e precisou realizar um pouso de emergência. Sete membros da tripulação e voluntários saíram sem da aeronave sem ferimentos graves.
 
O B-17 decolou do aeroporto municipal de Aurora por volta das 9h30 e se dirigia para o Aeroporto Regional de Indianápolis. Testemunhas disseram ter visto o avião em chamas antes de tocar o chão.
 
Ele fazia viagens pelo meio-oeste americano e as pessoas podiam fazer um voo no histórico bombardeiro, pagando cerca de 700 reais. O fundador da Fundação Liberdade, Don Brooks, disse que o avião quase não tinha problemas e que não consegue identificar as causas do acidente.
 
O Liberty Belle, como era chamado, foi salvo de virar  sucata pela empresa Pratt&Whitney. A fabricante de motores operou o B-17 entre 1947 e 1967 para testes de motores turbohélices (ver foto na seqüência acima). Ele foi doado no final da década de 60 para a Connecticut Aeronautical Historic Association em East Hartford, mas ficou completamente danificado em 1979 quando um tornado jogou outra aeronave contra a seção central do B-17, quebrando a fuselagem.

Ao todo foram produzidos 12.731 Fortalezas Voadoras B-17, destas 51 estão preservadas mesmo que parcialmente. E das 51 somente 10 voam, provavelmente são 9 agora.