COBERTURA ESPECIAL - EC725 / H225M - Aviação

18 de Julho, 2012 - 16:12 ( Brasília )

GTE recebe moderno helicóptero para transporte da Presidência da República


A presidenta Dilma Rousseff passou a dispor de um novo helicóptero com capacidade de transportar 10 passageiros e três tripulantes, autonomia de quatro horas e trinta minutos de voo e alcance de 630 milhas náuticas. O VH-36 Caracal foi entregue, nesta quarta-feira, ao Grupo de Transporte Especial (GTE), em cerimônia na Base Aérea de Brasília.

O moderno equipamento, conhecido internacionalmente como EC-725, faz parte do contrato de R$ 5,2 bilhões para a construção de 50 unidades para as frotas da Presidência da República (2 unidades) e Forças Armadas (48 unidades, 16 para cada Força).

Até então, o fabricante tinha entregado três aparelhos, um para a Marinha, outro para o Exército e outro para a Força Aérea, todos com caracterização militar. A versão entregue hoje à Presidência da República tem configuração civil e será destinada ao transporte de autoridades.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, destacou em discurso a importância do governo federal em fortalecer a indústria de defesa. Segundo Amorim, a expectativa é de a fabricante aumentar o percentual de componente nacional na aeronave “se possível, para além daquilo que foi estabelecido no contrato”. O Brasil passa por etapa de incentivo à indústria. De acordo com o Plano Plurianual (PPA), entre 2012 e 2015 estão previstos investimentos de R$ 69,5 bilhões, volume de recursos que desperta diversos segmentos do país.

“Sempre continuaremos acompanhando, não só o processo produtivo, mas a necessidade de que progressivamente haja uma maior nacionalização da produção, quem sabe até para além dos limites contratuais”, disse o ministro Amorim.

Ainda no discurso, o ministro assegurou que há “uma preocupação fortíssima do Brasil, fortíssima da presidenta da República, de que nós precisamos impulsionar a indústria nacional, em particular a indústria de defesa nacional pelo que ela representa pelo país diretamente ou pelo que ela representa como possibilidade de alavancar vários setores da indústria na área de tecnologia de ponta”.

Numa conversa com o ministro, o presidente da Helibras, Eduardo Marson Ferreira, informou que a expectativa é de o índice de nacionalização dos helicópteros chegue a 50% até o ano de 2014. Ferreira contou também que a fábrica deve entregar um novo equipamento totalmente montado na fábrica em Itajubá. As peças e componentes vieram da França, sede da Eurocopter – sócia da Helibras – para serem finalizadas na unidade mineira que o entregará em março de 2014.

Em outubro deste ano, as três forças receberão mais um helicóptero cada e, dentro de 12 meses, sairá o segundo aparelho para a Presidência da República. O executivo demonstrou expectativa de firmar novos contratos, inclusive com o setor privado, o que ampliaria os negócios da companhia.

Novo helicóptero

Batizado de VH-36 Caracal, o novo helicóptero homenageia o felino encontrado na África e Ásia Menor. Semelhante a um lince, mas de maior porte, o Caracal é capaz de saltos verticais de até três metros de altura. Já o VH-36 tem teto de operação de 20.000 FT, capacidade de transportar – na versão VIP – 10 passageiros e três tripulantes, autonomia de quatro horas e trinta minutos e alcance de 630 milhas náuticas. O modelo é a versão mais recente da renomada família Super Cougar/Puma.

Ao integrar a frota do GTE, o aparelho recebeu a denominação de FAB (Força Aérea Brasileira) 8505. O novo helicóptero entra para a história do GTE que ao longo de 71 anos de existência utiliza helicópteros com a finalidade principal de apoio às operações de transporte do presidente da República. Eles são empregados para deslocamento em pontos de difícil acesso ou a locais onde aeronaves convencionais não podem operar.

Em mais de sete décadas, o GTE operou com helicópteros H-13D Bell 47D1, H-13J – Bell 47J1, UH-4 Bell 206 Jet Tanger, VH-55 Esquilo bimotor, VH-34 Super Puma e VH-35 EC 135. De acordo com o histórico do GTE apresentado na cerimônia, até o ano de 2005, os helicópteros faziam parte do acervo do 1º Esquadrão do GTE, juntamente com as aeronaves presidenciais.

Em função das especificidades da operação e a necessidade de se aprimorar a doutrina e o emprego dos helicópteros fizeram com que fosse criado, há sete anos, o 3º Esquadrão do GTE.

Durante a cerimônia, o comandante do 3º Esquadrão, major-aviador Marcelo Filgueiras de Sena, apresentou para as autoridades o contingente de pilotos que vai operar o novo equipamento. Em seguida, Amorim, junto com o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, e o presidente da fabricante fizeram o batismo do helicóptero.

Participaram a solenidade o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general José Elito, e o chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Aprígio Eduardo de Moura Azevedo, além de militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

Projeto Helibras

O projeto que resultará na expansão da Helibras teve início em 2008, com a assinatura do contrato com o Comando da Aeronáutica para fornecimento de 50 helicópteros EC-725 para as Forças Armadas. Pelo contrato, no valor total de R$ 5,2 bilhões, as primeiras três unidades serão produzidas pela Eurocopter na França e serão entregues para o governo brasileiro no final de 2010. As obras da nova fábrica em Itajubá estarão concluídas em 2012 e os primeiros helicópteros produzidos no Brasil serão entregues pela Helibras em 2013. O cronograma de entregas vai obedecer a uma escala gradativa de nacionalização que chegará a um mínimo de 50% até a entrega dos últimos helicópteros.

O modelo EC-725 é um biturbina médio da categoria de 11 toneladas, equipado com rotor de cinco pás e tanque de combustível de grande capacidade, resultando em maior autonomia de voo. Foi concebido para desempenhar múltiplas missões, como SAR (busca e resgate) de combate, transporte tático de longa distância, transporte aeromédico, apoio logístico e missões navais.

A transferência de tecnologia permitirá que a Helibras tenha condições de fabricar também o modelo EC225, versão civil do EC725 que vem sendo utilizada nos trabalhos de exploração de petróleo das camadas pré-sal na Bacia de Santos pelas empresas que atendem a Petrobrás.

Sobre a Helibras

A Helibras é a única fabricante brasileira de helicópteros. A empresa é associada ao Grupo Eurocopter, maior fornecedor mundial do setor, controlado pela EADS – European Aeronautic Defence and Space Company.

Fundado em 1992, o Grupo Eurocopter possui fábricas na França, Alemanha e Espanha e emprega mais de 15.600 profissionais. A companhia está presente em cinco continentes por meio de 18 subsidiárias e empresas afiliadas. Os produtos do grupo representam 30% da frota mundial de helicópteros. Mais de 10.500 aeronaves da fabricante estão atualmente em operação por cerca de 2.800 clientes em 140 países.


Fotos: SO José Carlos da Silva


Outras coberturas especiais


UNODC

UNODC

Última atualização 19 SET, 12:30

MAIS LIDAS

EC725 / H225M