COBERTURA ESPECIAL - EC725 / H225M - Aviação

12 de Setembro, 2013 - 12:15 ( Brasília )

EC 725 - Sistema de contramedidas passa por testes em voo

Projeto inédito é o mais complexo já realizado pela Helibras no âmbito do Projeto H-XBR das Forças Armadas Brasileiras

Nota DefesaNet

Acesse tambéma matéria de OESP

Ataque simulado aprova helicóptero produzido no País Link

O Editor




Informe distribuído pela HELIBRAS




A Helibras realizou com sucesso a campanha de ensaios em voo do sistema lançador de contramedidas “Chaff & Flare” do helicóptero EC725. O projeto de integração do sistema, inédito no Brasil para esse modelo de aeronave, representa o cumprimento pela Helibras de mais uma importante etapa  do Projeto H-XBR, que até 2017 dotará as Forças Armadas Brasileiras de 50 novos helicópteros EC725, com um índice de conteúdo agregado nacional superior a 50%.
 
Desenvolvido pelo Centro de Engenharia da Helibras, sob direção do engenheiro Walter Filho, esse sistema de autoproteção de aplicação militar é utilizado para detectar e identificar ameaças  contra a aeronave e são capazes de enganar mísseis guiados por calor ou radar. Os ensaios executados, que também são inéditos no país, fazem parte da campanha de certificação militar das versões operacionais do Projeto H-XBR junto ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) através de seu Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI).
 
Foram realizados seis voos no helicóptero protótipo “BRA05” para execução de uma ampla variedade de testes dos sistemas integrados, que comprovaram a separação segura dos cartuchos de pirotécnicos em todo o envelope de operação do helicóptero. Os voos do EC725 foram comandados por uma tripulação brasileira da Helibras, composta pelo piloto de provas Patrik Correa e pelo engenheiro de ensaios em voo Dreyfus Silva.
 
Os voos de ensaio ocorreram na área de ensaios SBR 309 (Área Restinga) da Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, no início do mês de agosto, graças à coordenação do GAC-HB/COPAC, por meio de sua Gerência Técnica, com as colaborações da Força Aérea Brasileira (FAB), que cedeu as instalações da Base Aérea para a campanha, e da Marinha do Brasil, que forneceu um helicóptero Super Puma AS332 L1 como “aeronave paquera” na função de acompanhamento e verificação da segurança dos testes.
 
A campanha de ensaios contou ainda com a participação de representantes do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) através de seu Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e Instituto de Pesquisa em Voo (IPEV).
 
Projeto H-XBR
 
O Projeto H-XBR teve origem com a assinatura de um contrato entre o consórcio Helibras/Eurocopter e o Comando da Aeronáutica, em 2008, no valor de € 1,9 bilhão, que pela primeira vez contemplou uma aquisição conjunta pelas três Forças Armadas de 50 helicópteros multimissão de grande porte EC725, com o comprometimento  da empresa em fabricar essas aeronaves no país e com recursos nacionais, que envolvem um ambicioso programa de transferência de tecnologia integrado por 22 projetos de cooperação industrial e sete de offset. O investimento total do projeto pela Helibras/Eurocopter é de R$ 420 milhões, valor que contempla as instalações físicas, os programas de treinamento, e todas as obras e inovações necessárias ao projeto de produção dos helicópteros.
 
Por meio desse acordo, as aeronaves que a Helibras passou a produzir em sua fábrica em Itajubá, Minas Gerais, terão um conteúdo nacional agregado superior a 50%, capacitando assim órgãos e empresas de defesa brasileiras no domínio das tecnologias envolvidas e oferecendo incentivos para o desenvolvimento da indústria nacional. No que diz respeito à cadeia de fornecedores, a Helibras já contratou 37 empresas brasileiras que vêm realizando a fabricação de partes, peças e serviços, com o acompanhamento de representantes das três Forças Armadas, garantindo a efetiva transferência de tecnologia exigida pelo governo brasileiro para o programa.
 
Até este ano, já foram entregues 7 unidades dos EC725, produzidos inicialmente na França para cumprir com as datas do contrato. Os próximos helicópteros já se encontram em Itajubá, alguns em fase de testes finais e que devem ser entregues no início de 2014. Dentre eles está a unidade que serve de modelo para o desenvolvimento e a integração de sistemas, a primeira a passar por todos os estágios da linha de produção da empresa em Minas Gerais.



Outras coberturas especiais


Crise

Crise

Última atualização 20 NOV, 12:35

MAIS LIDAS

EC725 / H225M