COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

21 de Maio, 2019 - 10:30 ( Brasília )

CA-SUL - Projeto Bombarda

O sistema “Bombarda”, um software que tem a finalidade de auxiliar a formação e o adestramento do Observador Avançado (AO), de qualquer Arma.

Major Albano¹
Ch Sç Dout CA-Sul

O emprego dos fogos indiretos é uma das formas que o Comandante dispõe para intervir no combate. Sua intenção somente terá efeito se os tiros forem eficazes. Para isso, cresce a importância de uma eficiente observação, ótimo recurso para a obtenção de informes sobre o inimigo, para localizar alvos e, principalmente, para ajustar os impactos.

Durante anos, a instrução do Observador Avançado (OA) foi ministrada com base no emprego dos chamados terrenos reduzidos, existentes nas Unidades de Artilharia. Porém, nem todos os Grupos possuem tal estrutura, o que acarreta uma diferença no nível de aprendizado e, consequentemente, de adestramento.

Pensando em solucionar tal problema, foi criado o sistema “Bombarda”, um software que tem a finalidade de auxiliar a formação e o adestramento do AO, de qualquer Arma.

Ele permite a integração de subsistemas de Artilharia: linha de fogo, topografia, central de tiro, observação, meteorologia, busca de alvos e comunicações. Tudo visando o aprimoramento técnico-profissional, seguindo uma didática de adestramento, com grande redução de custos e diversas outras vantagens que os simuladores proporcionam.

O aplicativo foi desenvolvido para o Sistema Operacional (SO) MS Windows, podendo ser exportado para Linux, Mac OS, PlayStation, Xbox, Android, dentre outros. Exige pouco processamento e espaço em disco rígido (atualmente 2.6Gb descompactado e pronto, podendo rodar de um pendrive), apresentando velocidade e pronta resposta em computadores menos potentes (níveis gráficos customizáveis pelo usuário para se adequar ao computador).

A plataforma utilizada em seu desenvolvimento, a Unity, é versátil, de linguagem simples (C# ou JavaScript) e atende ao padrão de modelagem 3DS. O emprego desta plataforma, aceita pela maioria dos simuladores utilizados pela OTAN, facilita sua manutenção e evolução para outros equipamentos, caso necessário.

A qualidade gráfica em terceira dimensão (3D) é notável, o que muito auxilia na ambientação e imerção com o uso de óculos HTC VIVE ou Rift. O apelo visual forte permite simular cenários com alto grau de peculiaridade, o que possibilita a sensação de profundidade do terreno emulado, chegando até mesmo a ser superior a alguns simuladores existentes no mercado.

Por ser um aplicativo leve e de simples operação, pode ser facilmente utilizado, bastando um teclado, e não demanda instrumentos de interação mais caros ou sofisticados, o que facilita seu emprego por alunos de Estabelecimentos de Ensino em seus laptops, para aprofundar seus estudos.



O Tutor Virtual (Figura 1) auxilia na regulação do tiro, emitindo explicações diversas, como o tiro a se executado ou sugestões de correções. O sistema é rico no detalhamento das informações essenciais ao trabalho do observador.

Por seu intermédio, é possível evidenciar dados como a Azimute e o Lançamento, a Distancia de Observação (DO), a pontaria da linha de fogo, o Desvio Provável em Alcance e em Direção (DPA e DPD), as coordenadas retangulares do alvo, o desnível Observador - Alvo e Bateria - Alvo, dentre outros.

A minuciosidade do programa permite a utilização do mesmo em outras instruções. O emprego do Bombarda como meio auxiliar de instrução, inclusive para combatentes de qualquer Arma, permite a revisão de instruções como: leitura de cartas, interpretação do terreno e tática das pequenas frações, avaliação de distância, utilização do binóculo, disposição das peças, paralelismo dos tubos, balística, ângulo alfa, ângulo de incidência, flexa, destre outros, ofertando dinamismo e modernidade para o processo cognitivo.

O sistema permite realizar a locação de alvos em suas diversas formas. Com o Bombarda, as atividades do inimigo podem ser simuladas com Inteligência Artificial para fuga ou engajamento, permitindo uma maior realidade para que o observador possa informar todas as atividades inimigas, como a natureza da atividade observada, localização, através de coordenadas retangulares ou concentração numerada, numero de unidades, soldados, viatura e carros de combate, direção e velocidade de movimento. Dessa forma, e possível adestrar de maneira simples e eficaz os observadores.

O sistema é desenvolvido na Seção de Simulação Virtual do Centro de Adestramento – Sul (CA – Sul), pelo Major de Artilharia Noélio Heluy Ferreira e está em processo de registro de patente no INPI como Software Livre.

As informações de contato estão incluídas no software, que pode ser baixado pelo site de internet do CA-Sul: http://www.casul.eb.mil.br/>Divisão de Adestramento>Meios Auxiliares de Instrução [Link].

Buscando incrementar a interoperabilidade, ele já simula dois tipos de materiais, o obuseiro M-109 e o morteiro pesado 120mm. Outros materiais estão em desenvolvimento, como o Mrt 81mm e a Mtr .50 Remax.

O Bombarda ainda permite a visualização da trajetória de tiro, da linha de fogo até o alvo, sendo uma ferramenta bastante didática para o estudo da balística de tiro. Importante ressaltar que o programa é capaz de executar Tiro Percutente, Tempo e Iluminativo, bem como trabalhar a capacidade do inimigo, através de inteligência artificial, em modo de fuga automático ou controlado pelo instrutor , conforme o terreno.

Por fim, o sistema mostra-se uma ferramenta bastante eficiente na abordagem didática e no ensino de técnica de tiro e observação, buscando quebrar paradigmas dos métodos convencionais de ensino. Com a sua utilização, de maneira intuitiva, o usuário assimila melhor e mais rápido os conhecimentos específicos e desenvolve habilidades e competências que contribuem sobremaneira para o seu aprimoramento técnico-profissional.

 

Adestrar para vencer, Aço!


¹O autor: Major Albano,  Exército Brasileiro, chefe da seção de doutrina. no Centro de Adestramento Sul - Santa Maria / RS

VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Crise

Crise

Última atualização 18 JUN, 12:10

MAIS LIDAS

Doutrina Militar