COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

01 de Agosto, 2018 - 10:00 ( Brasília )

Op Curionópolis encerrou o adestramento básico de recruta nos subsistemas de Artilharia


No período de 23 a 25 de julho, o 1° Grupo de Artilharia de Campanha de Selva (1° GAC Sl), com um efetivo de 176 militares, realizou a Operação Curionópolis, que teve por finalidade encerrar o período de Adestramento Básico do Soldado Recruta nos subsistemas da Arma de Artilharia, realizar o tiro de Armas Coletivas e concluir o Estágio de Observação e Condução dos Tiros de Artilharia por Militares de Qualquer Arma, Quadro ou Serviço.

O tiro de armas coletivas

Nessa Operação, foi empregado o Obuseiro 105 mm Oto Melara, armamento utilizado pela artilharia de selva devido ao seu grande nível de flexibilidade, podendo ser transportado por viaturas, embarcações, aeronaves de asas rotativas ou tracionado por bubalinos. Também foi utilizado o morteiro 120mm, de fabricação nacional, e a  metralhadora pesada calibre .50.

Na oportunidade, foi realizada a despedida de três oficiais R2 da Arma de Artilharia, tendo esses valorosos militares a oportunidade de efetuar seus últimos tiros enquanto no serviço ativo.

O Exercício contou com a presença de dois cadetes do 4° ano do Curso de Artilharia da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), que tiveram a oportunidade de concluir o Estágio de Corpo de Tropa em uma Unidade de emprego estratégico do Exército Brasileiro, agregando conhecimentos essenciais para a consolidação do oficial combatente.

O General de Brigada Eugênio Pacelli Vieira Mota, Comandante da 23ª Brigada de Infantaria de Selva (23ª Bda Inf Sl), teve a oportunidade de comandar o tiro com o Obuseiro Oto Melara e o morteiro 120 mm, relembrando da sua formação de militar de artilharia.

 

Estágio de Observação por Combatente de qualquer Arma, Quadro ou Serviço

Concomitante com a atividade e atendendo à Diretriz Operacional do Comando Militar do Norte, o 1° GAC Sl, Regimento Floriano, única Unidade de Artilharia do CMN, conduziu o Estágio de Observação e Condução dos Tiros de Artilharia por Militares de Qualquer Arma, Quadro ou Serviço para o efetivo de 11 estagiários oriundos das diversas organizações militares da 23ª Bda Inf Sl. 

O estágio objetivou capacitar os militares não oriundos de Artilharia a solicitarem apoio de fogo caso não possuam um observador avançado na situação tática em que forem empregados, contribuindo para a operacionalidade das organizações militares da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, uma das cinco Grande Unidades de emprego estratégico do Exército Brasileiro.

 

Fotos: 1° GAC SL / EB


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


PCC - Gangues

PCC - Gangues

Última atualização 08 DEZ, 20:10

MAIS LIDAS

Doutrina Militar