COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

16 de Novembro, 2017 - 11:20 ( Brasília )

Observadores aéreos produzem informações necessárias sobre os objetivos militares a serem conquistados.


O Observador Aéreo é o militar possuidor do curso de observação aérea, apto a planejar e realizar missões operacionais de ligação, de observação ou de reconhecimento aéreo a bordo de aeronaves militares.

Na Manobra Escolar 2017, realizada na Região do Parque Nacional do Itatiaia, no Estado do Rio de Janeiro, esses produziram as informações necessárias sobre cada um dos objetivos militares a serem alcançados pelas tropas empregadas.

O especialista em observação aérea tem base suficiente para operar equipamentos e sensores para captação de imagens, assessorar os Estados - Maiores de Organizações Militares no que tange aos conhecimentos de aviação, meteorologia aeronáutica e reconhecimento aéreo especializado de objetivos militares.



Seu trabalho é fundamental para a condução de tiro de artilharia e morteiro pesado, e ainda executa a função de oficial de ligação junto à Organizações Militares da Força Aérea Brasileira e da Marinha do Brasil, no que diz respeito à coordenação e planejamento de missões aéreas.

Durante a Manobra Escolar, o observador aéreo foi empregado nas missões de comando e controle (controle de coluna, patrulha e tropa) e ainda nas missões especiais (inspeção de camuflagem e missão de observação do tiro). Os reconhecimentos aéreos e as missões de vigilância aérea foram executados em proveito da tropa de superfície.

Mais sobre o observador aéreo

O Observador Aéreo é uma fonte humana e atua na fase da obtenção de dados no ciclo de inteligência. Portanto, o seu melhor emprego ocorre durante os reconhecimentos, na fase do planejamento das operações.

Nessa fase, devido a sua expertise em missões de reconhecimento aéreo, é particularmente útil o seu emprego no reconhecimento de estruturas estratégicas (reconhecimento tático) de interesse da tropa que está sendo apoiada, bem como para reconhecer itinerários, como eixos de progressão, itinerários de retraimentos ou de progressão, estrada principal de suprimento e eixos de suprimento e evacuação.

Conforme as possibilidade da Força Aérea Brasileira e da Aviação do Exército, também será executado o reconhecimento tático para levantar as potencialidades de um inimigo.