COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

25 de Setembro, 2017 - 10:20 ( Brasília )

O uso militar da Realidade Aumentada


Cristiano de Souza Dorneles – Cap Instrutor do CI Bld
Ádamo Luiz Colombo da Silveira – Cel Comandante do CI Bld

A Consciência Situacional, que por definição significa a percepção dos elementos do ambiente, a compreensão do seu significado e a projeção de seu estado no futuro próximo, é fundamental nos conflitos armados na Era do Conhecimento.

Neste sentido, um ambiente no teatro de operações é caracterizado por extensa rede de sensores e de fluxos de dados, centrada no comandante, diminuindo as incertezas e proporcionando vantagens. Uma forma de aplicar e representar estas informações no ambiente operacional é a Realidade Aumentada.

A Realidade Aumentada pode ser definida como sendo a adição no ambiente real de informações por meio de objetos e ícones virtuais. O aumento pode ser alcançado com várias técnicas diferentes, é feito para acrescer informações em torno do ambiente do usuário, em tempo real, em relação a alguma função ou propósito.

O conceito Realidade Aumentada aproxima-se muito ao da Realidade Virtual. Com a ampla utilização de Smartphones , tablets , óculos de projeção e outras ferramentas tecnológicas, a Realidade Aumentada vem sendo bastante utilizada através de softwares ou aplicativos para as mais variadas plataformas e com diversas finalidades.

Atualmente é utilizada em jogos; aplicativos de entretenimento e educação; dispositivos de navegação; apoio a tarefas complexas, tais como cirurgias, manutenção e montagem; simulação; trabalhos conjuntos em modelos 3D; entre outras aplicações.

Alinhada as evoluções dos meios de comunicações e com a demanda cada vez maior de velocidade no fluxo das informações, para, dessa forma, garantir vantagem sobre o adversário, as Forças Armadas também estão em busca de ferramentas para aplicar a Realidade Aumentada em prol de suas atividades, tanto no Preparo, como no Emprego.



De forma geral, a Realidade Aumentada diz respeito à combinação de informações visuais reais e virtuais, embora o conceito também inclua a disponibilização de áudio e outros aprimoramentos sobre o ambiente em tempo real.

Uma série de programas de pesquisa exploram os meios pelos quais a navegação, coordenação e distribuição das informações podem ser entregues ao soldado no campo de batalha. Para a tropa embarcada existem soluções que permitem este fluxo, tal como o Gerenciador de Campo de Batalha (GCB).

Para o combatente individual desembarcado, a solução ainda é incipiente, não havendo um dispositivo tecnológico consagrado, que ofereça amplo e prático acesso as informações, sem atrapalhar o desempenho no combate.

Neste sentido, o desenvolvimento de um equipamento, que, ao invés de acessar a informação em cartas, calcos, GCB, ou outra fonte, o combatente possa ver ícones preestabelecidos, em camadas sobrepostas (overlays) à imagem real do terreno e georreferenciadas, através do uso de óculos específicos ou lentes incorporadas a seu equipamento, acionados ao olhar na direção de interesse, é buscado pelos exércitos de primeiro mundo. Tecnologia semelhante serão utilizadas nos equipamentos Head-Up Display (HUD) e o Helmet Mounted Display (HMD), que farão parte do caça Gripen.

Os ícones projetados podem representar uma grande diversidade de informações, tais como:
- azimutes e direções;
- localização de tropas amigas;
- medidas de coordenação e controle;
- prováveis posições inimigas;
- últimos incidentes reportados, bem como sua localização;
- marcar objetos e posições, registrando incidentes e informações;
- compartilhar as informações julgadas importantes, com os demais elementos da fração e com o escalão superior;
- entre outras. Além do uso em operações, não é surpresa que esta tecnologia esteja sendo avaliada para treinamento militar.

O aumento do nível de imersão pode se correlacionar diretamente com um aumento do nível de prontidão. Grandes empresas especializadas em treinamento e simulação já mobilizam esforços para incorporar a Realidade Aumentada em seus sistemas de treinamento militar.

A Realidade Aumentada está cada dia mais presente nas operações e no treinamento militar. As inovações tecnológicas nessa área, que permitem maior fidelidade e aproximação da realidade, aumentando a prontidão com redução de custos e risco, possibilitam uma vasta aplicação dessas novas tecnologias no treinamento militar, aumentando exponencialmente o Preparo, e o uso em Operações. Ela dinamiza o fluxo das informações, tornandoas mais precisas, apoiando o processo de tomada de decisão e o desenrolar das ações, garantindo vantagem sobre o oponente.


 

AÇO!


VEJA MAIS