COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

08 de Junho, 2016 - 19:15 ( Brasília )

3DE - Adjunto de Comando do Comandante do Exército em Santa Maria




Santa Maria (RS) - No dia 8 de junho, no Auditório da 6ª Brigada de Infantaria Blindada, o Adjunto de Comando do Comandante do Exército, Subtenente Osmar Crivelatti, proferiu palestra dirigida subtenentes e sargentos integrantes das Organizações Militares do Exército, sediadas na Guarnição Federal de Santa Maria.

A exposição abordou os desafios e as responsabilidades dos graduados para com seus superiores e, principalmente, para com os soldados, desde a incorporação até o licenciamento.

O Adjunto de Comando é um cargo criado no Exército, em maio de 2015, com o objetivo de distinguir o subtenente ou o primeiro-sargento que apresente destacada liderança, reconhecida competência profissional e ilibada conduta pessoal, valorizando a carreira do graduado. No decorrer da palestra, o ST Crivelatti falou sobre a motivação da carreira de sargento e o espírito de equipe.

A criação do cargo de Adjunto de Comando teve por objetivos distinguir o subtenente ou o primeiro sargento que apresente destacada liderança, reconhecida competência profissional e ilibada conduta pessoal, e valorizar a carreira do graduado.

O Adjunto de Comando terá como atribuições, dentre outras, divulgar os princípios de Ética e Valores Militares; fortalecer os padrões do Comportamento Militar; facilitar a comunicação entre o Comando e as praças; divulgar a missão e da visão da Unidade e os conceitos do Comando; assessorar o Comando em assuntos disciplinares, instrução, bem-estar, inclusive, da Família Militar.

O Adjunto de Comando utilizará a experiência, o conhecimento, a motivação e a liderança adquiridos, ao longo da vida militar, e os transmitirá a seus pares e subordinados, a fim de concorrer para o bom cumprimento da importante missão de assessorar o Comando em situações relacionadas às praças e em outras concernentes à rotina da Unidade.

Para tanto, deverá se comunicar com clareza e, principalmente, com a sabedoria de bem ouvir. Será integrante do Estado-Maior Especial e fundamental no estabelecimento de um clima organizacional positivo, promovendo o desenvolvimento da camaradagem, do espírito de corpo e da coesão, encorajando a iniciativa e a participação, tendo sempre como foco o aprimoramento do subordinado como pessoa e como militar.

O embrião dessa nova função surgiu há mais de vinte anos, no antigo Centro de Instrução de e Aperfeiçoamento de Sargentos (CIAS-Sul), hoje Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas (EASA), em Cruz Alta (RS), pelo seu primeiro comandante, o então Tenente-Coronel Sergio Westphalen Etchegoyen, atual General-de-Exército e Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, que esteve à frente do Departamento-Geral do Pessoal (DGP) e foi responsável pela criação do cargo de Adjunto de Comando, com base na bem-sucedida experiência anterior.