18 de Dezembro, 2012 - 10:23 ( Brasília )

Defesa

Exército vai construir Forte em Goiás para abrigar mísseis

Unidades terão bateria de comando e três baterias de lançamento; custo do complexo será anunciado apenas em março

Roberto Godoy

O Exército está criando em For­mosa (GO) duas unidades espe­cializadas de mísseis e foguetes pa­ra operar o Astros 2020, sistema de lançamento múltiplo desenvol­vido pela Avibras Aeroespacial, de São José dos Campos (SP).

A nova base, o Forte de Santa Bárbara, vai receber o avançado míssil AV-TM com alcance no li­mite de 300 quilômetros - o pri­meiro da Força Terrestre, proje­tado e construído no País.

O programa prevê uma instala­ção de instrução, uma bateria de busca de alvos, os paióis de muni­ções, e a revitalização do atual 6.° Grupo de Lançadores Múltiplos de Foguetes. As unidades terão, na área, um Comando e Estado Maior, uma bateria de Comando e três baterias de lançamento. Ca­da conjunto operacional é inte­grada por 15 veículos: 6 carretas disparadoras, 6 remuniciadoras e ao menos mais três viaturas blin­dadas para o comando, a estação meteorológica e o apoio técnico.

O custo do complexo, abran­gendo o núcleo habitacional para o pessoal permanente se­rá anunciado até março. Só o desenvolvimento do míssil e do novo foguete balístico guia­do AV-40, com 40 km de raio de ação, vai custar R$ 235 mi­lhões dos quais R$ 195 milhões só para o AV-TM. O lote inicial será recebido em 2016. 0 pro­grama exigirá cerca de R$ 1.246 bilhão, em etapas, até 2018.

Em nota, o Exército desta­cou que o Astros 2020 é a plata­forma para que a Força tenha "apoio de fogo de longo alcan­ce com elevados índices de pre­cisão e letalidade". A navega­ção do AV-TM é feita por uma combinação de caixa inercial e um GPS. O míssil faz acompa­nhamento do terreno com um sensor eletrônico, corrigindo o curso em conformidade com as coordenadas armazenadas a bordo. Seu objetivo é uma ins­talação estratégica - refina­rias, usinas geradoras de ener­gia, centrais de telecomunica­ções, concentrações de tropa, depósitos, portos,bases milita­res, complexos industriais.