30 de Julho, 2012 - 09:00 ( Brasília )

Defesa

Ministério da Defesa aprova Plano Diretor de Tecnologia da Informação


Representantes do Comitê de Tecnologia da Informação do Ministério da Defesa (Cotin/MD) aprovaram nesta quinta-feira (26) o novo Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação (PDTIC) do órgão. O plano vai nortear ações referentes à gestão da Tecnologia de Informação (TI) e aos processos de aquisições e contratações na área de informática no triênio 2012/2015. 

A partir de agora, de acordo com o PDTIC, só serão realizadas compras que estejam contempladas no plano, o que possibilitará evitar desperdício de recursos públicos e melhorar o serviço prestado ao cidadão. 

O PDTIC é um instrumento de planejamento e gestão de tecnologia. Sua elaboração atende a uma instrução do Tribunal de Contas da União (TCU), que prevê a adoção de novos procedimentos formalizados e padronizados para aquisição de material de informática para órgãos da administração pública federal. 

Segundo o Comitê de Tecnologia da Informação do MD, o foco principal da iniciativa é a efetiva utilização da informação como suporte às práticas organizacionais. O desenvolvimento do projeto contou com a colaboração de todas as áreas da pasta. O levantamento de informações foi feito por meio de entrevista com coordenadores de áreas e usuários de informática, além de visitas a 62 setores estratégicos do ministério para troca de informações. O mapeamento identificou as necessidades de hardware, software, recursos humanos e financeiros. 

Para o diretor do Departamento de Administração Interna (Deadi) e coordenador do Cotin, Fernando Bauer, o Ministério da Defesa será beneficiado, sobretudo, com o planejamento das ações. Bauer destacou que a padronização de procedimentos será um salto de qualidade que vai aumentar a eficiência da administração na aquisição de equipamentos, além de evitar compras individualizadas. “Isso é um ganho não só para nós, mas para toda a administração pública”, ressalta o diretor.

Fernando Bauer informou, ainda, que a minuta do plano foi aprovada sem ressalvas pelo Cotin e segue para aprovação do ministro da Defesa, Celso Amorim. Os passos seguintes serão a publicação da Portaria Ministerial no Diário Oficial da União, divulgação no sítio eletrônico do MD e execução e acompanhamento do plano.

O Cotin é um colegiado formado por representantes da Secretaria de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto (Sepesd), da Secretaria de Produtos de Defesa (Seprod), do gabinete do Ministro da Defesa, do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) e da Divisão de Tecnologia da Informação (DIVTI).