27 de Julho, 2012 - 12:57 ( Brasília )

Defesa

Vice-chefia de Operações Conjuntas e Subchefia de Comando e Controle têm novos comandantes


O general-de-divisão Celso José Tiago é o novo vice-chefe de Operações Conjuntas (VCHOC), em substituição ao major-brigadeiro-do-ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira, que se despede do Ministério da Defesa (MD) para assumir a vice-chefia do Estado-Maior da Aeronáutica (Emaer), em Brasília (DF).

A cerimônia militar ocorreu ontem (26), no Salão de Honra do 6º andar do MD, e foi presidida pelo chefe de Operações Conjuntas do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (CHOC/EMCFA), general-de-exército João Carlos Vilela Morgero.

O general Tiago substitui o brigadeiro Machado, que chefiou a VCHOC de março a julho de 2012, e que fez parte dos grupos de trabalho envolvidos na organização da Copa do Mundo 2014, Rio+20. Além disso, atuou na reestruturação do Sistema de Defesa Antiaérea, demarcação de terras indígenas, desastres naturais e operações de adestramento conjunto.

Em seu discurso de despedida, Machado fez um balanço da sua trajetória no MD e falou do seu novo desafio no Emaer: “Verificamos que a participação das Forças Armadas na vida desse país, dos outros ministérios e das outras ações em prol da sociedade é extremamente importante porque depende muito da nossa capacidade de levar adiante os projetos e colaborar com instituições.” E prosseguiu: “Agora vou exercer uma função mais específica de Força Aérea e espero desenvolvê-lo com capacidade.”

SC-1

Na mesma solenidade, o general Tiago passou o cargo de subchefe da SC-1 para o general-de-brigada Paulo Sergio Melo de Carvalho, que está vindo do Estado-Maior do Exército (EME) onde exerceu a função de 2º subchefe.

A VCHOC e a SC-1 estão diretamente subordinadas à CHOC, setores ligados ao EMCFA.

O general Tiago, que esteve à frente da Subchefia de Comando e Controle (SC-1) por um ano e meio, participou, neste período, da aquisição de softwares para a implantação da Rede Operacional de Defesa; e do grupo de trabalho interministerial que resultou no decreto de viabilização de lançamento do Satélite Geoestacionário de Comunicações, projeto que na visão do militar foi um dos maiores desafios da sua carreira.

“O nascimento e a aprovação do satélite foi talvez o projeto mais importante nesse período. Parece que tudo vai dar certo para ele ser lançado em 2014,” assegurou.

Participaram da solenidade o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, general-de-exército José Carlos De Nardi; integrantes do almirantado do Alto Comando do Exército e da Aeronáutica; servidores civis e militares.