05 de Abril, 2012 - 19:00 ( Brasília )

Defesa

Órgãos estratégicos da Marinha e da Aeronáutica têm novos diretores


Rio de Janeiro, 05/04/2012– O almirante-de-esquadra Gilberto Max Roffé Hirschfeld e o tenente-brigadeiro-do-ar Marco Aurélio Gonçalves Mendes são, respectivamente, os novos diretores-gerais do Comando de Operações Navais da Marinha e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) da Aeronáutica.

As trocas de comando ocorreram em distintas cerimônias realizadas no Rio de Janeiro (RJ), ontem (04) e hoje. O ministro da Defesa, Celso Amorim, esteve presente nas duas solenidades.

Tanto Max quanto Mendes ocuparam, até a semana passada, postos importantes no Ministério da Defesa (MD). O primeiro estava à frente da Chefia de Logística (CHELOG); o segundo, no comando da Chefia de Assuntos Estratégicos (CAE), ambos órgãos ligados ao Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA).

Operações Navais

Na Marinha, o almirante Max assumiu o Comando de Operações Navais e a Diretoria-Geral de Navegação, em substituição ao almirante-de-esquadra Fernando Eduardo Studart Wiemer. À frente do órgão desde dezembro do ano passado, Wiemer agora vai chefiar o Estado-Maior da Armada (EMA).

Em sua passagem pelo Ministério da Defesa, o almirante Max participou da elaboração e aprovação do Plano de Articulação e Equipamento de Defesa (Paed) das Forças Armadas. E foi responsável pela reativação das reuniões da Comissão de Logística (Comlog) para tratar de assuntos político-estratégicos de defesa das Forças.

Max também esteve presente na implantação do Sistema de Informações Gerenciais relativo à gestão de Empresas de Interesse da Defesa Nacional (EIDN) e contribuiu para a realização da parceria entre o MD e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no alistamento de eleitores e conscritos para o serviço militar.

Durante a cerimônia de passagem de função, que aconteceu ontem, no porta-aviões São Paulo, o almirante ressaltou a importância dos cargos que estava assumindo e se disse orgulhoso, feliz e entusiasmado com o novo posto.

“Minha primeira mensagem é de otimismo. Otimismo por sermos partícipes de um importante momento da nossa Marinha. Momento de renovação, de aquisição de novos meios, de recuperação da capacidade operativa, de avanços tecnológicos significativos desenvolvidos por nós brasileiros”, afirmou.

Max agradeceu a presença do ministro da Defesa e a convivência adquirida com o embaixador no período em que trabalhou no MD. Acrescentou, ainda, que “comandar não é caminhar só. É contar com os outros.”

Ao fim do evento, houve salva de 17 tiros, desfile de oficiais da Marinha com uniforme histórico e voo de aeronaves da instituição. O comandante da Marinha, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto, prestigiou o evento.

Controle do espaço aéreo

Na manhã de hoje, foi a vez do brigadeiro Marco Aurélio Gonçalves Mendes iniciar um novo desafio. Ele assumiu como diretor-geral do DECEA, no lugar do tenente-brigadeiro-do-ar Ramon Borges Cardoso, que estava no cargo desde março de 2007 e agora vai para a reserva.

Na Defesa, Mendes desempenhou várias atividades, entre elas a orientação dos trabalhos de implantação do III Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) e a participação no processo de criação da Comissão Bilateral de Fronteira (Combifron) Brasil-Colômbia.

Em coordenação com o Ministério das Relações Exteriores, o brigadeiro atuou para a celebração de instrumentos internacionais com países como China, Espanha, Estados Unidos, Guiana, Nigéria, Polônia, República Tcheca, Timor Leste, entre outros. Mendes orientou, ainda, a atualização da Estratégia Nacional de Defesa (END).

Na solenidade de passagem de função, o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito, ressaltou a competência do brigadeiro substituído, fazendo uma breve retrospectiva de funções e cursos desempenhados pelo oficial.

Após a cerimônia, o brigadeiro Mendes afirmou que a palavra que vai reger seu comando será continuidade. “O trabalho que está sendo feito aqui é extremamente louvável. Os resultados estão aí e não me deixam mentir. Vamos investir para que tudo que vem sendo feito até agora continue acontecendo, tentando aperfeiçoar segundo os novos desafios que tivermos pela frente.”

Mendes disse também estar muito empolgado e feliz em comandar a nova equipe e poder, de alguma forma, “contribuir para que o país tenha cada vez mais controle do espaço aéreo, segurança, confiança e respeitabilidade que já existe em relação a esse tipo de assunto no exterior.”