05 de Abril, 2012 - 08:48 ( Brasília )

Defesa

Amorim: investimento nas Forças Armadas deve ser ``coerente``


O ministro da Defesa, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que os investimentos nas Forças Armadas brasileiras têm de ser "coerentes com as necessidades de um País que é a sexta economia do mundo".

Ele fez a declaração no porta-aviões São Paulo, durante a cerimônia de troca do Comando das Operações Navais. Segundo o ministro, o governo brasileiro tem conseguido ampliar os recursos para investimentos nas três forças, algo necessário para que o País mantenha uma presença de destaque no cenário internacional, mas não pode retroceder.

"Neste ano, o orçamento foi melhor do que no ano passado. Espero que, na execução (orçamentária), isso se confirme e até, quem sabe, um pouquinho acrescentado, dentro, naturalmente, das dificuldades que o País sempre atravessa, mas também de forma coerente com as necessidades de um País que é a sexta economia do mundo, que é parte dos Brics, que tem uma presença no cenário internacional e que tem que ter uma base", afirmou. "Você não pode ter uma presença só de palavras."

Durante a entrevista, o ministro disse que não iria comentar a iniciativa da Comissão de Direitos Humanos da Câmara que decidiu criar uma "comissão da verdade" paralela. "Eu não sei de comissões paralelas. Eu conheço as que são criadas por lei. Não vou fazer um comentário sobre algo que eu não conheço em profundidade. Vou analisar e, depois, se for o caso, eu comento", disse.