16 de Março, 2012 - 08:53 ( Brasília )

Defesa

Defesa - Grupos de Trabalho apresentam propostas para padronizar instrução sobre apoio de fogo


A principal atividade neste quarto dia (15/3) do I Seminário sobre Apoio de Fogo em Operações Conjuntas, realizado pela Força Aérea Brasileira (FAB) em Brasília, serão os trabalhos de grupo. Os cerca de 90 participantes, divididos em três grupos (Alfa, Bravo e Charlie), terão a incumbência de apresentar propostas de alteração e aperfeiçoamentos acerca da Instrução Provisória (IP) preliminarmente elaborada pela Força Aérea Brasileira sobre o Apoio de Fogo.

O grupo Alfa tem como tópicos de análise o Sistema de Apoio de fogo e Efeitos Desejados; Sistema de Apoio de Fogo Conjunto; Planejamento e Coordenação; Missões Pré-Planejadas e missões imediatas. Já o Grupo Bravo, terá como temas de estudo as medidas de coordenação de apoio de fogo; zonas de fogos e limites; medidas permissivas; medidas restritivas e coordenação do uso do espaço aéreo. O grupo Charlie vai se debruçar sobre itens como órgãos de coordenação e controle; comando e controle nas Forças Naval, Terrestre e Aérea Componente; além do comando e controle no Comando Combinado.

Os resultados das discussões dos grupos serão apresentados no encerramento do Seminário, na sexta-feira (16/3).

Objetivos
O seminário tem como objetivos estabelecer parâmetros básicos para o desenvolvimento da doutrina de Operações Conjuntas; identificar as necessidades e as limitações de integração sistêmica entre as atividades relacionadas ao Apoio de Fogo em Operações Conjuntas; disseminar e nivelar conhecimentos doutrinários relacionados ao Apoio de Fogo em Operações Conjuntas a fim de possibilitar o desenvolvimento de doutrina conjunta no âmbito das Forças; e obter subsídios para a elaboração de uma instrução provisória sobre o Apoio de Fogo em Operações Conjuntas.

A programação completa do evento pode ser acessada no endereço eletrônico
http://www.fab.mil.br/portal/capa/index.php?page=operacao_emaer