15 de Fevereiro, 2012 - 09:37 ( Brasília )

Defesa

Brasil e Peru assinam memorandos de cooperação na área de tecnologia militar

Em encontro em Brasília, ministros da Defesa dos dois países concordaram em aprofundar parceria nas áreas de ciência e tecnologia e capacitação industrial

Brasília, 14/02/2012 – Brasil e Peru irão aprofundar a cooperação tecnológica nos setores aeroespacial e naval. Os ministros da Defesa do Brasil, Celso Amorim, e do Peru, Juan Alberto Otárola Peñaranda, se reuniram hoje pela manhã, em Brasília, para tratar do assunto. Ao final do encontro, assinaram dois memorandos que estabelecem parcerias entre empresas dos dois países para desenvolver programas de desenvolvimento industrial.

“Falamos de uma ampla parceria tecnológica nas áreas aeronáutica e naval entre os dois países”, destacou o ministro Celso Amorim. “Brasil e Peru aprofundam sua aliança estratégica, que vem de longo tempo, dentro do que preconizam os presidentes Dilma Rousseff e Ollanta Humala.”

Desenvolvimentos aeroespaciais

Depois de firmar os acordos, a delegação peruana viajou para a Base Aérea de Anápolis (GO), para conhecer a aeronave de ataque leve AT-29 Super Tucano e os aviões de alerta antecipado E-99 (equipados com radar de vigilância aérea) e R-99 (de sensoriamento remoto), todos fabricados pela Embraer. A Força Aérea Brasileira também disponibilizou um avião de treinamento T-27 Tucano modernizado. O Peru opera uma frota desses aviões no combate ao narcotráfico e ações antiguerrilha.

De acordo com o memorando de cooperação aérea, o Serviço de Manutenção da Força Aérea do Peru ficaria responsável pela eventual modernização da frota remanescente de Tucanos, recebendo equipamentos e tecnologia da Embraer para fabricar componentes estruturais das aeronaves.

Durante a reunião, a delegação peruana demonstrou interesse no desenvolvimento conjunto de um veículo aéreo não tripulado (Vant), área em que o Brasil já tem projetos em andamento. O ministro Otárola viaja hoje para São José dos Campos. Amanhã, deve visitar a Embraer e conhecer o projeto do avião de transporte Embraer KC-390. Lá, ouvirá uma exposição sobre o trabalho do Centro Tecnológico de Aeronáutica (CTA).

Ao final do encontro, o ministro da Defesa brasileiro revelou que a Força Aérea do Peru analisa a compra de dez aviões Super Tucano.

Projetos navais

O segundo memorando de cooperação assinado hoje abrange o intercâmbio de tecnologia na área de construção naval. Na América Latina, apenas o Brasil possui capacidade tecnológica de cortar e soldar cascos de submarinos, o chamado corte de meia-vida, o que facilita o trabalho de manutenção de motores e introdução de equipamentos modernos nas unidades.

O Peru possui seis submarinos da classe IKL 209-1200 e pretende atualizá-los. Por meio da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), o Brasil repassaria essa tecnologia para o conglomerado Serviços Industriais da Marinha do Peru (Sima), localizado na cidade de Callao.

Para conhecer o potencial brasileiro, o ministro Otárola também deve visitar amanhã os escritórios da Emgepron, que coordena os trabalhos de modernização de um submarino da classe Tupi (IKL 209-1400) no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro.

Em seguida, o ministro Otárola segue para o Centro Tecnológico do Exército (Cetex), na Restinga da Marambaia, onde irá conhecer o radar de vigilância aérea Saber 60, o veículo blindado de transporte de tropas Guarani, projetado pelo Exército Brasileiro, e as viaturas leve Gaúcho e Chivunk, ambas projetadas para serem lançadas de paraquedas.

Fronteiras

No encontro de hoje, Brasil e Peru acentuaram a necessidade de criação de uma comissão binacional de fronteira para combater o crime transnacional.

Ambos os países possuem acordos similares com a Colômbia, com quem pretendem realizar, num futuro próximo, uma reunião na tríplice fronteira localizada na região de Tabatinga (AM).

Também ficou acertada a continuidade da troca de informações obtidas pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) com a rede de radares peruana.

Comitiva

A comitiva peruana chegou às 10h40 de hoje. Depois de receber as honras militares, o ministro Otárola cumprimentou seu colega brasileiro. As delegações se reuniram durante quase duas horas no oitavo andar do Ministério da Defesa. O encontro, de alto nível, reuniu a cúpula militar dos dois países.

Participaram do lado brasileiro o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, general-de-exército José Carlos de Nardi; os comandantes da Marinha, almirante-de-esquadra Júlio de Moura Neto; do Exército, general-de-exército Enzo Martins Peri; e da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito, além do secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, Murilo Barboza e dos chefes de Assuntos Estratégicos, tenente-brigadeiro-do-ar Marco Aurélio Gonçalves Mendes, e de Logística, almirante-de-esquadra Max Roffé Hirschfeld.

Integraram a delegação peruana, além do ministro, o chefe do Estado-Maior Conjunto, general-de-exército Luis Ricardo Howell Ballena; os comandantes do Exército, general-de-exército Victor Ripalda Ganoza; da Marinha, almirante Jose Cueto Aservi, e da Aeronáutica, general-do-ar Pedro Seabra Pinedo.