16 de Dezembro, 2011 - 17:26 ( Brasília )

Defesa

DEFESA - DILMA e AMORIM Defendem Participação na Defesa Nacional

Presidenta Dilma Rousseff e ministro Celso Amorim defendem participação da sociedade no fortalecimento da Defesa nacional


Brasília, 15/12/2011 — A presidenta da República, Dilma Rousseff, destacou o simbolismo da cerimônia de imposição da Medalha Ordem do Mérito da Defesa, realizada na tarde de hoje na Base Aérea de Brasília. “Aqui estão brilhantes militares que se distinguiram no exercício de sua profissão e representantes civis que pensam o país com seriedade e que consideram nossa soberania, o desenvolvimento econômico e a justiça social temas de primordial importância”, ressaltou. “Também estão representados os três poderes que constituem o Estado brasileiro. Mostra de que a defesa é, cada vez mais, um compromisso da sociedade nacional.”

Em seguida, a presidenta ressaltou a importância de se reforçar o desenvolvimento de indústria nacional de material de emprego militar. Para ela, “o robustecimento da indústria de defesa nacional e o domínio de tecnologias críticas por empresas brasileiras serão decisivos para que nossas Forças Armadas disponham de equipamentos e tecnologias compatíveis com suas funções de garantia da democracia e da soberania do nosso país.”

O fortalecimento da indústria de defesa, segundo a presidenta, também será fundamental para elevar a capacidade inovativa e a competitividade da indústria, contribuindo para a continuidade do crescimento econômico do País.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, por sua vez, destacou a juventude de sua pasta e as realizações obtidas nos 12 anos de sua existência. Lembrou as ações conjuntas das três Forças Armadas, como a Operação Ágata, e o sucesso da Força de Paz no Haiti, coordenadas pelo Estado-Maior-Conjunto das Forças Armadas (EMCFA). Por último, defendeu a necessidade da participação de todos, civis e militares, no processo de construção de uma defesa forte para o Brasil.

Entre as autoridades a distinguidas com a Medalha do Mérito da Defesa, encontram-se o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Aurélio Maia; a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; o presidente do Banco Central do Brasil, Alexandre Tombini; os governadores dos estados de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, e do Paraná, Carlos Alberto Richa; senadores e deputados federais. (Veja a lista completa de agraciados)

Estiveram presentes à cerimônia o chefe do EMCFA, general José Carlos De Nardi, e os comandantes da Marinha, almirante-de-esquadra Júlio de Moura Neto; do Exército, general-de-exército Enzo Martins Peri, e da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Juniti Saito, além de diversas outras personalidades, dentro e fora do universo militar.

O Mérito da Defesa

A Medalha é outorgada com a finalidade de premiar civis e militares, brasileiros ou estrangeiros, que tenham se distinguido no exercício da profissão, além de organizações militares e instituições civis que também tenham prestado relevantes serviços ao Ministério da Defesa e às Forças Armadas no desempenho de suas missões constitucionais.

A medalha se divide entre os quadros ordinário e suplementar. No primeiro, encaixam-se os oficiais da ativa das Forças Armadas. Todos os demais como os civis, oficiais da reserva e oficiais reformados recebem a medalha pelo quadro suplementar. A Ordem do Mérito se divide em cinco graus: Grã-Cruz, Grande-Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro.

A Ordem do Mérito foi criada em junho de 2002, por meio do Decreto nº 4.263, e, desde então, anualmente, personalidades, organizações militares, instituições civis, nacionais ou estrangeiras são homenageados com a medalha.  A comenda é concedida por meio de decreto e tem como grã-mestra a presidenta da República.