04 de Novembro, 2019 - 10:35 ( Brasília )

Defesa

Ministro da Defesa sobrevoa Abrolhos, região atingida por óleo


Comandante Cleber Ribeiro


O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, esteve, neste domingo (3), no sul da Bahia. Realizou um sobrevoo e acompanhou as operações na região de Abrolhos e participou de uma reunião, na Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Seguro-BA (DelPSeguro).

A reunião contou com as presenças da prefeita de Porto Seguro, Claudia Oliveira; do prefeito de Cabrália, Agnelo Santos Junior; do prefeito de Belmonte, Janival Andrade; além de representantes da Marinha, do IBAMA e do ICMBio.

O Ministro confirmou ter visto, durante o sobrevoo, pequenos indícios de contaminação, mas garantiu que já estão em vigor os planos de contenção, por meio da presença de 6 navios na área, sendo 4 da Marinha e 2 da Petrobras. Azevedo ainda acrescentou que, além desses navios, são empregados no monitoramento suas embarcações orgânicas e mergulhadores.

O Almirante Silva Lima completou dizendo que a Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Seguro está em constante contato com a comunidade marítima da região e que o uso de embarcações de pequeno porte é fundamental para chegar nas áreas de difícil acesso onde os navios maiores não chegam.

O ministro destacou a importância da cooperação entre órgãos federais, estaduais e municipais. “As Forças Armadas têm grande capilaridade e uma logística muito boa, mas não substituem os órgãos especializados”, afirmou.

Quanto ao inquérito, o ministro afirmou que a investigação está sendo conduzida pela Marinha e pelo Departamento de Polícia Federal e que a empresa responsável pelo navio suspeito já foi notificada.

Em relação à Operação, o Azevedo esclareceu que a operação possui três aspectos técnicos. O primeiro é a necessidade de investigação, realizada pela Autoridade Marítima, que é a Marinha; em segundo, a contenção do óleo; e, por último, o controle de danos.

O ministro visitou a região acompanhado do Comandante do 2º Distrito Naval, almirante André Luiz Silva Lima de Santana Mendes e do Delegado da DelPSeguro, Júlio Amaral.



ÚLTIMAS

Defesa

MAIS LIDAS