11 de Outubro, 2016 - 10:00 ( Brasília )

Defesa

Ministro Jungmann participa de reuniões bilaterais em Trinidad e Tobago


No primeiro dia da viagem oficial a Trinidad e Tobago, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, recebeu ministros do Chile, Portugal e Canadá. As reuniões bilaterais ocorreram para atualização de temas de interesses dos respectivos países na área de defesa e cooperação. Jungmann participa amanhã (11) da abertura da XII Conferência dos Ministros da Defesa das Américas (CMDA), em Port of Spain.

Com o ministro da Defesa do Chile, José Antônio Gomes Urrutia, Jungmann destacou a importância de diálogo na área de defesa que envolva também os ministros das Relações Exteriores dos dois países. Jungmann e Urrutia acordaram que a primeira reunião deva ser realizada no Brasil.

Durante o encontro, os dois ministros trataram também da cooperação na indústria de defesa. Urrutia disse do interesse em aprofundar a cooperação com a Embraer e recebeu o convite do ministro brasileiro para conhecer a Embraer Defesa e Segurança, em Gavião Peixoto (SP).

A segunda reunião bilateral foi com o ministro da Defesa do Canadá, Harjit Sajjan. Numa conversa mais informal, os dois ministros enfocaram as diferenças de ambos países  entre as forças de segurança e de defesa. No encontro, as duas autoridades manifestaram interesse na possibilidade de agilizar um acordo de cooperação no setor de indústria de defesa. Jungmann e Sajjan concordaram que a participação em operações de paz em terceiros países deva ser feita sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU).

Nesta terça-feira (11), às 9h (10h pelo horário de Brasília), se dá a abertura da XII CMDA, com a foto oficial. A partir de 10h (11h de Brasília), ocorrerá a sessão plenária com discursos por cinco minutos dos chefes das delegações. A plenária segue até 12h30, quando haverá intervalo para o almoço, e será retomada às 14h. O objetivo é finalizar o esboço de Declaração de Porto de Espanha.

No dia seguinte, a XII Conferência será marcada com o fechamento do documento e seguida de entrevista coletiva.