Notice: Undefined index: HTTP_ACCEPT_ENCODING in /opt/app-root/src/site/index.php on line 97
DefesaNet - Defesa - Ministro da Defesa acompanha ações de combate à seca e ao mosquito Aedes no Nordeste
14 de Janeiro, 2016 - 09:50 ( Brasília )

Defesa

Ministro da Defesa acompanha ações de combate à seca e ao mosquito Aedes no Nordeste


Em visita ao Comando Militar do Nordeste (CMNE), em Recife (PE), o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, conheceu detalhes das ações da Operação Pipa, das obras de engenharia militar no Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF) e da atuação do CMNE no combate ao mosquito Aedes aegypti.

Nesta quarta-feira (13), Rebelo visitará a área da Operação Carro-Pipa,  em Garanhuns (PE), e, em seguida, conhecerá, em Paulo Afonso (BA), as obras de engenharia militar no eixo Leste do PISF.  Em coletiva à imprensa, nessa terça-feira (12), o ministro afirmou que as Forças Armadas continuarão a prestar apoio nas ações de combate ao mosquito. E ressaltou a importância de mobilizar a população para as operações.

“O trabalho de combate ao mosquito é coordenado pelo Ministério da Saúde. O Ministério da Defesa tem uma atuação subsidiária, mobilizando apoio logístico e de recursos humanos nas operações. Já mobilizamos milhares de homens e mulheres da três forças. Aqui em Pernambuco são quase 800. E podemos continuar dando esse apoio”, afirmou. “É preciso também combinar esse esforço do governo com a mobilização da população para termos êxito na contenção do vírus”, acrescentou.

Rebelo disse ainda que todos os recursos necessários para as ações do governo e do Ministério da Defesa estarão disponíveis, tanto para a atuação contra a seca e para as obras do PISF quanto para as operações de combate ao mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e do zika.

O ministro foi recebido pelo chefe do CMNE, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, que conduziu a apresentação das principais ações desenvolvidas pelo comando. Para as operações de apoio ao combate ao mosquito Aedes aegypti, o CMNE já capacitou 2.293 militares para atuar em Sergipe (67), Alagoas (90), Pernambuco (760), Paraíba (250), Rio Grande do Norte (380), Ceará (480) e Piauí (266). O efetivo em operação atua em parceria com os agentes de saúde. O trabalho de combate é feito em grupos formados por um agente de saúde e dois soldados.

Operação Carro-Pipa

O Programa Emergencial de distribuição de Água Potável no Semiárido Brasileiro (Operação Carro-Pipa) é fruto da mútua cooperação técnica e financeira entre os ministérios da Integração Nacional e da Defesa. O objetivo é distribuir água potável prioritariamente às populações rurais atingidas por estiagem e seca.

Atualmente, o programa, conduzido pelo CMNE, atende 873 municípios do semiárido nordestino, além da região norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. São beneficiadas aproximadamente 3,9 milhões de pessoas. Para executar a logística, são contratados 6.941 pipeiros que abastecem 75 mil pontos de abastecimento e cisternas coletivas, na proporção de 20 litros de água por pessoa, por dia, apenas para consumo humano.

O Comando Militar do Nordeste desenvolveu uma engenhosa estrutura de fiscalização que permitiu a introdução de ferramentas tecnológicas ligadas ao ambiente da internet. Por esse programa, realizado por intermédio da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, é possível acompanhar com precisão o número de pessoas atendidas, a distância percorrida pelos pipeiros e, inclusive, criar um banco de dados virtual das rotas percorridas e da população atendida. Com o sistema, o CMNE conseguiu, sobretudo, diminuir gastos desnecessários com a readequação de rotas e o controle mais eficaz da distribuição de água.

“Essa é uma obra de grande repercussão social feita com dedicação, espírito profissional, responsabilidade e grande respeito pelas pessoas”, disse o ministro sobre a operação. “É uma ação que contribui para a batalha do sertanejo para permanecer na sua terra”, afirmou.

Nos últimos quatro anos, os investimentos na Operação Carro-Pipa aumentaram em função do agravamento da seca. Em 2012, foram investidos cerca de R$ 450 milhões. Em 2013, R$ 700 milhões. No ano seguinte, R$ 850 milhões. E, em 2015, R$ 920 milhões.

Obras de Integração

Maior obra de infraestrutura hídrica do País, o Projeto de Integração do Rio São Francisco terá 477 quilômetros de extensão em dois eixos (Leste e Norte). Vai garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

O empreendimento engloba a construção de 14 aquedutos, nove estações de bombeamento, 27 reservatórios, nove subestações de 230 quilowats, 270 quilômetros de linhas de transmissão em alta tensão e quatro túneis.

O CMNE atua em obras de engenharia nos dois eixos. Em cada um deles, o Exército cumpre a missão de construir o canal de aproximação (que retira a água do rio e o leva aos reservatórios) e os reservatórios. Além disso, também é responsável por construir as estradas de acesso às estações de bombeamento, com o objetivo de transportar as bombas e de realizar a manutenção das mesmas.

O ministro conheceu detalhes da evolução das obras, que tiveram início em maio de 2007. Parte da responsabilidade do CMNE foi a construção de vilas produtivas rurais, com casas, escolas, postos de saúde e associações, que têm a finalidade de realocar as famílias cujos imóveis foram impactados pela desapropriação das terras destinadas para o projeto.

Outra ação do comando no projeto de integração é no programa de revitalização do Rio São Francisco. Neste programa, o trabalho do CMNE é conter barrancos para controlar processos erosivos, melhorar a navegabilidade e recuperar as matas ciliares, em toda a calha do Rio São Francisco.

Durante a apresentação, o general Pafiadache também apresentou ao ministro a atual estrutura do comando, seu projeto de reestruturação com a criação de novas brigadas e outras ações subsidiárias, como a Força de Ajuda Humanitária e a Operação Água Limpa.

Nesta quarta-feira (13), o ministro e comitiva visitarão também o Parque Nacional dos Guararapes.

Participaram do evento o secretário geral do Ministério da Defesa, general Joaquim Silva e Luna; o chefe de Assuntos Estratégicos do Estado Maior-Conjunto das Forças Armadas, general Gerson Menandro; o capitão dos Portos de Pernambuco, capitão Cláudio Lázaro; e o comandante do II Comando Aéreo Regional, brigadeiro José Hugo Volkmer. A presidenta do PCdoB nacional, deputada federal Luciana Santos (PE); o vice-prefeito de Recife, Luciano Siqueira; e o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, também acompanharam a apresentação.