11 de Novembro, 2015 - 10:30 ( Brasília )

Defesa

Brasil e Vietnã fortalecem cooperação na área de Defesa

Brasil promove seminário para países membros da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul

Brasil e Vietnã mantêm mais de 26 anos de uma relação bilateral crescente. Como forma de ampliar essa parceria, Aldo Rebelo recebeu nesta terça-feira (10) no Ministério da Defesa, em Brasília (DF), o embaixador do Vietnã no Brasil, Nguyen Van Kien

O embaixador lembrou que ultrapassados muitos anos de guerra, o País tem por missão construir e defender seu território. “Apesar das dificuldades, queremos manter a paz para investir no desenvolvimento do nosso país. Queremos que a cooperação entre o Brasil e Vietnã venha se fortalecer mais em um futuro próximo”, ressaltou o vietnamita.

Na área de defesa, o Brasil contribui com o treinamento de militares vietnamitas, missões de manutenção da paz e no ensino da língua portuguesa.

“Consideramos muito importante a cooperação dos dois países. Pode transmitir ao ministro da Defesa do Vietnã que queremos ampliar, aprofundar e firmar o acordo de cooperação na área de Defesa”, disse o ministro Aldo ao embaixador Kien.

Durante o encontro, foram tratados temas de oportunidade como operações de manutenção de paz, desativação de minas e explosivos, operação na selva, desenvolvimento cientifico e tecnológico, intercâmbio, treinamento de militares e aprendizado da língua portuguesa.

O ministro lembrou ainda o Acordo-Quadro sobre cooperação em matéria de defesa que está em fase de conclusão. O acordo é importante para fortalecer a relação dos dois países na área militar e civil.

Ministro da Defesa  recebe embaixador de Portugal

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, recebeu nesta terça-feira (10) o embaixador de Portugal no Brasil, Francisco Ribeiro Telles. Em visita de cortesia, a comitiva portuguesa lembrou a cooperação consolidada entre os dois países e a aproximação por meio da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP).

“Julgamos prioridade e valorizamos muito a cooperação com Portugal. São laços históricos, de identidade, de familiaridade. É o que temos de mais próximo. Nossa porta de entrada natural. É prioritária a relação com os países da CPLP. Nossa tarefa é fortalecer os laços com os países de língua portuguesa”, destacou o ministro Aldo.

O embaixador Ribeiro Telles frisou que a próxima reunião da Comunidade de Países da Língua Portuguesa está prevista para acontecer em junho de 2016 no Brasil. “Será uma boa oportunidade para nós desenvolvermos mais as relações com Portugal”, disse Telles. Atualmente, a CPLP é composta por nove países: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste.

Com sede em Lisboa, Portugal, a CPLP é uma organização internacional formada por países lusófonos, com o objetivo de aprofundar a amizade mútua e a cooperação entre os seus membros.

Brasil promove seminário para países membros da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul

O Ministério da Defesa (MD), em parceria com o ministério das Relações Exteriores (MRE), promoveu seminário voltado para operações de paz, sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU), para representantes dos países membros da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul (ZOPACAS).

O evento, ocorrido de 3 a 5 de novembro, em Salvador (BA), contou com a participação de 48 países, como África do Sul, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Angola e Guiné, entre outros membros na fronteira marítima do Atlântico Sul.

Na oportunidade, foram debatidos temas como “Dilemas Éticos em Operações de Paz”, “Doutrina da União Africana para Operações de Paz”, “A experiência brasileira na Força-Tarefa Marítima da ONU no Líbano”, “A Unidade de Treinamento Móvel do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB)”, “O Painel Independente da ONU sobre Operações de Paz, “Atividades Desenvolvidas pela ONU no Congo”, “A Questão de Gênero em Operações de Paz”, “Apoio de Saúde em Operações de Paz”, entre outros.

Ao final do seminário, o subchefe de Assuntos Internacionais do MD, general Décio Luis Schons, destacou a importância da divulgação das atividades da Zopacas, e as “valiosas possibilidades de utilização desse mecanismo multilateral para a promoção da paz e da cooperação entre os países condôminos do Atlântico Sul”. O embaixador Paulo Roberto Tarrisse da Fontoura foi o representante do MRE no evento.