22 de Julho, 2011 - 10:27 ( Brasília )

Defesa

Enquanto Exército Lança Foguetes Jobim Lança Temer para o MD?

A seqüência de exercícios de adestramento do 6ºGrupo de Lançadores Múltiplos de Foguetes (6º GLMF) no mês de julho no Campo de Formosa (GO), próximo à Brasília tem atraído uma incomum atenção da imprensa.

 
Nelson Düring
Editor-Chefe DefesaNet

A seqüência de exercícios de adestramento do 6ºGrupo de Lançadores Múltiplos de Foguetes (6º GLMF) no mês de julho no Campo de Formosa (GO), próximo à Brasília tem atraído uma incomum atenção da imprensa.

Primeiro foi no dia 7 de Julho quando o Comando Militar do Planalto convidou a imprensa para verificar parte do adestramento e ver as novas centrais de comando digitais que estão sendo fornecidas pelo fabricante a AVIBRAS Aeroespacial. Na oportunidade esteve o presidente da empresa Sr Sami Hassuani.

A publicidade também foi um exercício de Diplomacia Militar para contrapor o grande desfile político-militar do Governo Bolivariano da Venezuela , que ocorreu dois  dias antes em Caracas.

Na oportunidade as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) apresentaram pela primeira vez equipamentos militares recém recebidos da Rússia. A maior estrela foi o carro de combate T-72B1-M.   As remessas de equipamentos militares ocorrerão até 2014, e está prevista a chegada do sistema de foguetes SMERSH 300 (raio), similar ao ASTROS II, em alcance e capacidade.

 

Jobim Lança  o VP TEMER ao MD
 

O adestramento do  dia 21 de julho, que teve uma atração em particular. Para surpresa dos militares presentes e imprensa o Ministro da Defesa Nelson Jobim trouxe como convidado o Vice-Presidente Michel Temer.

O  6º GLMF envolvido na faina do disparo das munições do ASTROS II, oficialmente próximas de vencer  a validade do propelente sólido que dura cerca de 10 anos, o Ministro da Defesa lançava o VP Temer ao Ministério da Defesa.

Publicamente o discurso foi de apresentar o VP Temer ao sistema ASTROS II e obter o seu apoio ao Projeto ASTROS 2020. Programa anunciado no ano passado que inclui novos veículos e em especial novas munições com guia terminal. O Brasil tem recebido cada vez mais pressões para abandonar o emprego das munições cluster (cacho), categoria em que são incluídas as atuais munições de saturação de área tipo das empregadas pelo ASTROS II.

Não é desconhecido que Jobim e a “Troika” dos comandantes militares (Brig. Saito, Alm Moura Neto e Gen Enzo), agora acrescido do Gen De Nardi (Chefe do Estado Maior), têm um compromisso recíproco com a Presidente(a) de permanecerem ao menos por um período indefinido no início da Administração Dilma Rousseff.

A solução de compromisso atendia a várias necessidades entre elas a continuidades de muitos programas em curso em cada Força Militar.

A duração desse compromisso é desconhecido. Em especial também a escolha do nome de quem assumirá o comando do Ministério da Defesa. Vários nomes têm sido  cogitados: José Genoíno, Aloísio Mercadante e Embaixador Bustani. Porém o que vem aos poucos crescendo é o do VP Michel Temer.

O VP Temer esteve em Moscou representando o Brasil na V Reunião da Comissão Russo-Brasileira de Alto Nível de Cooperação (17 maio 2011) onde teve encontros com o Putin. Mais recentemente foi encarregado pela Presidente(a) Dilma Rousseff para assumir o Plano Estratégico de Fronteiras coordenando as ações dos Comandos Militares e Polícia Federal e forças dos estados.
Assim aos poucos surge um candidato com currículo na área que  está sendo construído rapidamente. Agora impulsionado pelo Ministro Nelson Jobim. Esperemos que o lançamento do Ministro Jobim seja tão preciso e de tanto alcance quanto os do ASTROS II.        

DefesaNet

Brasil - Rússia - V Reunião de Alto Nível de Cooperação DefesaNet Link

Jobim quer comprar foguetes para armar Exército e salvar Avibrás Link

Sistema ASTROS II realiza lançamento de foguete terra-terra Link

Desfile 200 Anos Venezuela - Blindados Link

Desfile 200 Anos venezuela - Tropas Link