17 de Setembro, 2014 - 15:30 ( Brasília )

Defesa

Sistema on line vai permitir apoio mútuo entre países sul-americanos em casos de desastres naturais


Foi aprovado na última semana, durante reunião do Conselho de Defesa Sul-Americano (CDS) em Salvador, o protocolo de cooperação entre Ministérios da Defesa América do Sul que estabelece uma série de ações conjuntas a serem adotadas em casos de desastres naturais no continente.

O documento, elaborado pelo Brasil e aprovado por unanimidade, estabelece a criação de um sistema digital no qual, em caso de necessidade, o país afetado poderá consultar num sistema on line as capacidades oferecidas pelas Forças Armadas das demais nações sul-americanas.

“Ao se criar esse inventário de capacidade visando desastres naturais, vamos estabelecer um sistema que venha a salvar vidas com maior rapidez”, explica o almirante Alexandre Dias da Cruz, da Chefia de Logística do Ministério da Defesa. “Desastres em virtude climática, como terremotos, tsunamis, grandes avalanches, estão cada vez mais constantes”, avalia.

Desta forma, dependendo do tipo de acidente natural, a nação atingida poderá solicitar a ajuda necessária para o país que dispuser de tal auxílio. Por exemplo: se um país passa um terremoto de grandes proporções e fica com uma quantidade grande de pessoas soterradas, poderá acessar o sistema, procurar pelo vizinho conta com um efetivo especializado nesse tipo de buscas e oficializar em tempo real o pedido de ajuda.

“Esse sistema on line demonstra um incremento da confiança mútua entre os estados em prol das suas populações afetadas por esses desastres”, explica o almirante.

Após ter sido aprovado pelo CDS, o inventário de cooperação deverá ser debatido na próxima reunião da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), prevista para ser realizada no final deste ano.

Além dos oficiais do Ministério da Defesa, participaram da reunião do CDS na Bahia representantes militares da Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.