08 de Agosto, 2014 - 09:50 ( Brasília )

Defesa

Encontro debate prioridades de defesa em países de língua portuguesa


Foi encerrada nesta quinta-feira (7) em Luanda, capital de Angola, a reunião de representantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para detectar quais são os principais valores e interesses comuns a essas nações com o objetivo de buscar uma identidade de Defesa.

Os países que integram o organismo têm como prioridade de defesa assegurar a proteção da democracia e dos direitos humanos. Com o V Seminário Político-Diplomático do Centro de Análise Estratégica (CAE) da CPLP, a expectativa é elencar que outros temas devem ser priorizados.

Cooperação naval, segurança marítima, parcerias e contratos para compra de equipamentos também são áreas de interesse desses países.

O coronel Marcos Antonio Ribeiro, da chefia de Assuntos Estratégicos do Ministério da Defesa, participou do encontro em Luanda e irá reunir as sugestões dos países participantes.

“Vamos identificar os interesses comuns, quais iniciativas na área de defesa em que pode haver cooperação mútua para criar uma identidade: pontos em que todos os países pensam da mesma forma”, explica.

Segundo ele, o Brasil tem uma atuação importante no grupo e pode colaborar com outros países na troca de experiências em áreas de operações especiais, missões humanitárias, planejamento, estudos, aperfeiçoamento.

“O Brasil é muito bem aceito no mundo e especialmente no continente africano. Desenvolvemos com eles vários tipos de cooperação e conseguimos colaborar com diversas ações importantes para outros países”, explica.

De acordo com o coronel, esse tipo de cooperação é importante porque, com elas, o Brasil amplia sua atuação na política externa e abre novos mercados que podem, por exemplo, aumentar a venda de produtos de defesa.