16 de Julho, 2014 - 09:20 ( Brasília )

Defesa

Brasil estreita cooperação na área de defesa com Antígua e Barbuda


Os ministros da Defesa do Brasil, Celso Amorim, e de Antígua e Barbuda, Gaston Browne, decidiram estreitar a cooperação entre os dois países na área de defesa. Em reunião na tarde desta terça-feira (15), os dirigentes acordaram a ida de uma comitiva de militares brasileiros para o país caribenho entre os dias 20 e 26 de julho.

Os representantes das Forças Armadas vão realizar levantamento de áreas concretas para futuras parcerias com o objetivo de fortalecer as capacidades do governo de Antígua e Barbuda na segurança do país.

Os dois ministros discutiram sobre a possibilidade de apoio no treinamento de profissionais da Marinha Mercantil do país visitante. A questão é considerada prioritária para os antiguanos. Sobre isso, Amorim explicou que o Brasil tem duas escolas de formação de pessoal da Marinha Mercantil - uma em Belém (PA) e outra na cidade do Rio de Janeiro -, que podem receber os antiguanos.

Foi anunciada, também, a inclusão de Antígua e Barbuda no próximo CARIBEX, exercício de adestramento em área fluvial e marítima de nações caribenhas que visa ao estreitamento dos laços entre as forças navais - a ser realizado em 2015.

Outros pontos tratados na reunião foram a cooperação em setores de engenharia, operações especiais e auxílio em desastres naturais. Gaston Browne disse ter a intenção de conhecer melhor as aeronaves de combate Super Tucanos e lanchas-patrulhas do Brasil – com vistas à uma eventual aquisição.

O ministro antiguano também é presidente do bloco econômico Comunidade Caribenha (Caricom, na sigla em inglês). O grupo, criado em 1973, é formado por quatorze países e quatro territórios da região caribenha.