02 de Junho, 2014 - 11:15 ( Brasília )

Defesa

Defesa e Forças Armadas debatem Logística Operacional


om o objetivo de discutir o desenvolvimento da interoperabilidade logística, o Ministério da Defesa (MD) realizou nos dias 29 e 30 evento que contou com palestras ministradas por representantes do Exército Brasileiro (EB), Marinha do Brasil (MB), Força Aérea (FAB) e MD.

A VI Jornada de Interoperabilidade Logística possibilitou debates acerca da harmonização de projetos, por meio da divulgação e da troca de experiências bem sucedidas. Esta edição focou na logística operacional e suas perspectivas futuras.

Na abertura, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general José Carlos De Nardi, explicou que a Jornada possibilita aos participantes conhecerem como as Forças Armadas trabalham na prática. “É satisfatório ver as Forças a cada dia avançando mais na interoperabilidade, principalmente na parte operacional”, ressaltou.

Segundo o chefe de logística do EMCFA, tenente brigadeiro-do-ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira, a programação também possibilitou aos militares que atuam na área de logística conhecer detalhes do controle de materiais e suprimentos de cada FA. “É importante que a interoperabilidade auxilie as Forças Armadas a agilizar as operações, otimizar recursos como equipamento e armamento e a reduzir custos. Por isso, a troca de experiências e os debates acontecem”, salientou.

CCLM

Um dos principais assuntos discutidos durante o evento foi o funcionamento do Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM). Segundo o coordenador da Seção de Planejamento e Doutrina da Subchefia de Integração Logística (Subilog) do MD, coronel do EB Edmir Rodrigues, “o CCLM irá proporcionar a integração dos planejamentos estratégico e operacional na logística do EMCFA”.

O CCLM será responsável por coordenar as atividades de logística e mobilização em operações conjuntas, missões de paz, situações de calamidade pública e desastres naturais com apoio logístico para os comandos operacionais e contingentes brasileiros no exterior. O Centro ficará subordinado à Chefia de Logística (Chelog) do EMCFA e integrará a infraestrutura de Comando e Controle da Defesa, operando em conjunto com o Centro de Operações Conjuntas (COC).

Ao final da jornada, o vice-chefe de Logística do MD, general José Orlando Ribeiro Cardoso ressaltou que o CCLM é uma oportunidade de colaborar para que as FA possam atuar de forma integrada. "Por meio do Sistema de Informações Gerenciais de Logística e Mobilização de Defesa (SIGLMD), será possível o uso eficaz de recursos e o acesso aos sistemas logísticos das Forças", informou.