22 de Fevereiro, 2014 - 10:35 ( Brasília )

Defesa

Defesa apoia socorro às vítimas das enchentes em Rondônia


As Forças Armadas estão empregando homens e equipamentos nas ações de socorro e resgate das vítimas das enchentes do Rio Madeira em Rondônia. Sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), Marinha, Exército e Aeronáutica apoiam a Defesa Civil no estado.  A capital Porto Velho e as cidades de Guajará-Mirim, Nova Mamoré e Rolim de Moura estão em situação de calamidade pública, por conta da cheia que vem aumentando o nível do Madeira em 22 centímetros por dia – já tendo alcançado 18 metros acima do nível normal.

Às 20h desta sexta-feira, uma aeronave C-105 Amazonas da Força Aérea Brasileira (FAB) vai decolar em Brasília com destino a Porto Velho levando 30 bombeiros do Grupamento de Busca e Salvamento da Força Nacional de Segurança. Já o Exército tem 129 homens dos batalhões subordinados à 17ª Brigada de Infantaria de Selva, sediada na capital rondoniense, mobilizados nas ações de salvamento.

Cerca de 200 pessoas já foram resgatadas pelos militares nos municípios atingidos. Além de pessoal, o Exército empregou quatro viaturas, três embarcações de alta velocidade e um helicóptero Black Hawk.

Já a Marinha deslocou 21 fuzileiros navais para apoiar as ações de resgate. Neste sábado, devem chegar à região o Navio Fluvial Amapá e o Navio de Assistência Hospitalar Osvaldo Cruz. Embarcado a este último estará um helicóptero UH-12 para efetuar transporte e evacuação de desabrigados.

A previsão é de que as Forças Armadas permaneçam na região até que a situação seja normalizada.