16 de Setembro, 2013 - 18:57 ( Brasília )

Defesa

DIREx e Centro de Operações do Comando Militar do Sul realizam a ambientação do exercício

Abertura da Operação Laçador

No dia 16 de setembro, foi realizada a abertura da Operação Laçador pelo Comandante do Teatro de Operações Laçador, General de Exército Carlos Bolivar Goellner.

A Operação Laçador é um exercício de adestramento conjunto conduzido pelo Ministério da Defesa, na Região Sul do Brasil, com a participação da Marinha, do Exército e da Força Aérea, e sob a coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

Durante sua exposição, o General Bolivar destacou a importância da realização de operações conjuntas para o adestramento dos diversos Comandos e respectivas tropas e a importância da manutenção da operacionalidade das tropas da Região Sul.

O Vice-Chefe de Operações Conjuntas do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, General de Divisão Eduardo José Barbosa, ressaltou a importância da realização de experimentações doutrinárias para o aperfeiçoamento da doutrina de operações conjuntas nas Forças Armadas.

O evento foi prestigiado por oficiais-generais da Marinha e do Exército e por militares das Forças Armadas envolvidos na operação e na direção do exercício.

Ambientação do exercício

Direção do Exercício (DIREx) e o Centro de Operações do Comando Militar do Sul realizaram a ambientação da Operação Laçador. Paticiparam dessa atividade todos os militares da Marinha, do Exército e da Força Aérea, que integram o Estado-Maior Conjunto do Teatro de Operações Laçador e da DIREx. 

Na ocasião, o Subdiretor do Exercício, Vice-Almirante Luiz Henrique Caroli, apresentou a situação hipotética que desencadeou a crise entre os países Verde e Amarelo, evoluindo para a situação de conflito armado, e destacou as principais tarefas da DIREx, que são a coordenação das ações críticas e a apresentação de problemas militares simulados para o Estado-Maior Conjunto do Teatro de Operações e o Estado-Maior das Forças Componentes (Marinha, Exército e Força Aérea).

No final da ambientação, o Assessor do Chefe do Estado-Maior Conjunto, Coronel Newton Cleo Bochi Luz, apresentou o desenho operacional das atividades no Teatro de Operações e como ocorrerá o controle das ações planejadas, enfatizando todas as fases da operação: concentração, dissuasão, operações ofensivas, estabilização e reversão.