18 de Março, 2013 - 08:51 ( Brasília )

Defesa

Forças Armadas e Complexo de Suape estudam parceria para capacitação de jovens


O comandante do Segundo Comando Aéreo Regional (II COMAR), Major-Brigadeiro do Ar Luis Antonio Pinto Machado, em conjunto com os comandantes da Marinha e do Exército da região Nordeste, visitou o Complexo Industrial Portuário de Suape na quarta- feira (13/03). A aproximação entre empresários e militares tem o objetivo de estudar um possível convênio de capacitação para jovens.

De acordo com o Diretor do Fórum Suape Global, Silvio Leimig, a capacitação já efetuada pelas organizações militares, como a preparação dos soldados, pode ser voltada para as necessidades do mercado de trabalho.

O comandante do II COMAR enfatizou que Suape tem importância estratégica, pela demanda de tráfego aéreo e marítimo da região. Ao ressaltar o desenvolvimento de Suape, disse que é possível um convênio de capacitação. O Major-Brigadeiro também afirmou que esta é uma oportunidade de a sociedade conhecer mais o trabalho das Forças Armadas.

Suape – Com profundidades entre 15,5m e 20,00m, o Porto de Suape é considerado o porto público de maior profundidade do Brasil. Possui localização estratégica em relação às principais rotas marítimas de navegação que o mantém conectado a mais de 160 portos em todos os continentes, com linhas diretas da Europa, América do Norte e África. Situado na região metropolitana do Recife, possui área de 13.500 hectares, distribuída em zonas portuária, industrial, administrativa e serviços, de preservação ecológica e cultural.
 
Homenagem – No dia anterior, os comandantes das Forças Armadas receberam um diploma de honra ao mérito da Associação de Dirigentes de Vendas e Marketing de Pernambuco (ADVB-PE). De acordo com o presidente, as Forças Armadas dão uma grande contribuição para este país. “Eles são especialistas em muitas áreas, como logística, a questão da disciplina, da formação e da qualificação dos jovens. É um simples diploma, mas que representa o valor que nós empresários creditamos às Forças Armadas”, destacou.


Fonte: II COMAR