COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Tecnologia

28 de Abril, 2011 - 09:55 ( Brasília )

Cyberwar - Sony sofre maior roubo digital de dados de sua história

Hackers invadiram a rede PlayStation Network e violaram dados de mais de 77 milhões de usuários. A gigante japonesa é criticada pela demora em comunicar o roubo, que está sendo considerado um dos maiores da história.

Foram oito dias de sigilo até que a Sony viesse a público nesta terça-feira (26/04) para revelar o maior roubo de dados desde a fundação da corporação e um dos maiores da história. A popular rede de jogos online PlayStation Network foi invadida por hackers, que conseguiram acessar ilegalmente dados de mais de 77 milhões de usuários.

A informação foi publicada no blog da empresa dirigido a usuários de videogames. Segundo a Sony, foram furtadas informações como nome, endereço, e-mail e senha de acesso ao sistema. "Embora, até agora, não haja evidência de que dados de cartões de crédito tenham sido roubados, não podemos descartar essa possibilidade", diz o post assinado pelo diretor de comunicação corporativa e mídias sociais da Sony.

A invasão na rede PlayStation Network e da plataforma multimídia Qriocity ocorreu entre 17 e 19 de abril. De imediato, a Sony interrompeu temporariamente o acesso ao sistema. Só nesta terça-feira a corporação se dirigiu aos milhares de usuários frustrados e impacientes, pedindo "compreensão e boa vontade pois estamos fazendo o necessário para resolver esses problemas o mais rápido possível e da maneira mais eficiente."

A Sony se defendeu, dizendo que "foram necessários vários dias de investigação forense" após a ação dos hackers até que a empresa percebesse que dados dos usuários haviam sido comprometidos.

No blog especializado, a marca japonesa pede que os cadastrados no sistema PlayStation Network não forneçam informações pessoais pedidas em nome da Sony por e-mail, telefone ou carta.

Para não arruinar o lançamento

O silêncio da empresa foi mantido até a chegada ao mercado do primeiro tablet desenvolvido pela marca. O lançamento aconteceu em Tóquio nesta terça-feira. Na ocasião, os executivos da Sony não mencionaram a invasão.

O computador em formato de prancheta da companhia japonesa está disponível em dois tamanhos diferentes e é o primeiro a fornecer acesso aos jogos do PlayStation, uma estratégia para competir com a gigante Apple.

Críticas pela demora

Além de terem seus dados roubados, os fãs dos jogos online não aprovaram a demora da Sony em comunicar o fato. Um senador norte-americano chegou a enviar uma carta à corporação pedindo explicações pela postura da empresa.

A rede foi lançada em meados de 2006, e quase 90% dos usuários registrados estão na Europa e nos Estados Unidos.

NP/dpa/rts
Revisão: Rodrigo Rimon