COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Tecnologia

20 de Outubro, 2011 - 09:10 ( Brasília )

Vírus similar ao Stuxnet quer facilitar futuros ataques


A empresa americana de cibersegurança Symantec advertiu sobre um novo vírus informático similar ao Stuxnet, que causou diversos danos há alguns meses, segundo uma nota publicada em seu site nesta quarta-feira.

O novo vírus, conhecido como "Duqu" porque cria arquivos com o prefixo do nome de arquivo "DQ", é similar ao Stuxnet e foi descoberto por um laboratório de pesquisa que alertou a Symantec no dia 14 de outubro.

Duqu, que compartilha boa parte do código fonte do Stuxnet, tem um objetivo diferente. Sua meta é reunir dados de inteligência e de bens de entidades, como os fabricantes de sistemas de controle industrial, com o objetivo de realizar com mais facilidade um ataque futuro contra um terceiro.

"Os atacantes buscam informações como documentos de design, que poderiam ajudá-los a montar um ataque no futuro em um centro de controle industrial", acrescentou. A Symantec afirmou que o vírus tinha por objetivo "um número limitado de organizações por seus ativos específicos", sem divulgar mais detalhes.

Detectado em 2010, o Stuxnet foi projetado para atacar os sistemas informáticos de controle realizados pela gigante industrial alemã Siemens, comumente usados para administrar fornecimento de água, plataformas petroleiras, centrais elétricas e outras infraestruturas chave.

A maioria das infecções do Stuxnet foi descoberta no Irã, dando lugar a especulações de que buscava sabotar suas instalações nucleares. O vírus foi criado para reconhecer o sistema que iria atacar. O The New York Times informou em janeiro que os serviços de inteligência dos Estados Unidos e de Israel colaboraram com o desenvolvimento do vírus informático para sabotar os esforços do Irã para fabricar uma bomba nuclear. Teerã sempre negou que esteja buscando desenvolver armas nucleares.