COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Terrestre

26 de Abril, 2018 - 09:00 ( Brasília )

Brasil foi o 1º país fora da Europa a sediar Exercício, estreitando relações com as FFAA da Suécia


Militares, policiais e representantes de agências civis de mais de 50 países participam, entre os dias 16 e 26 de abril, do maior exercício simulado sobre operações de paz no mundo, o Exercício Viking 2018. E, pela primeira vez, um país fora do continente europeu foi convidado a participar como uma das sedes da atividade: o Brasil. Promovido pelas Forças Armadas da Suécia, o exercício também tem sido uma oportunidade de estreitar laços entre brasileiros e suecos.

No dia 21 de abril, o Chefe do Estado-Maior de Defesa das Forças Armadas da Suécia, General de Divisão Dennis Gyllesporre, viu de perto o trabalho desenvolvido no Brasil para o exercício, no Comando Militar do Planalto, acompanhado pelo Embaixador da Suécia no Brasil, Per-Arne Hjelmborn. Eles foram recebidos pelo Comandante de Operações Terrestres, General de Exército Paulo Humberto Cesar de Oliveira, e por seu Subcomandante, General de Divisão Valério Stumpf Trindade; bem como pelo Chefe do Preparo da Força Terrestre e coordenador do Exercício Viking no Brasil, General de Divisão José Eduardo Pereira; além de outras autoridades.

Durante a visita às instalações preparadas para o Exercício, o General Dennis Gyllensporre acompanhou uma apresentação sobre como as atividades estão sendo conduzidas. O General de Brigada José Ricardo Vendramin Nunes, Comandante da Força de Operações de Paz do Exercício no Brasil, também apresentou ao General sueco como se encontrava a situação fictícia proposta pelo Exercício.

 

O General Dennis Gyllesporre recebeu, em seguida, a Medalha do Exército Brasileiro. Para ele, os recursos e a experiência do Brasil em missões internacionais foram enriquecidos com essa 8ª edição do Exercício Viking. “Esse é um passo importante para as relações entre os dois países. É uma experiência em comum que ajudará a estarmos mais próximos no futuro”, afirmou.

“Essa relação com a Suécia é muito interessante. De observadores na última edição, passamos a ter o primeiro site do Exercício fora da Europa e isso é muito significativo, uma prova de confiança muito grande e mostra como está a imagem do Brasil no Exterior”, destacou o Comandante de Operações Terrestres, General Paulo Humberto.

Comandante do Exército Brasileiro também visita instalações

Na manhã de 23 de abril, foi a vez do Comandante do Exército Brasileiro, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, acompanhar as atividades do Exercício Viking 2018 no Brasil. As simulações reúnem equipes multinacionais em seis países, simultaneamente, treinando como dar soluções a problemas fictícios que se relacionam à realidade enfrentada nas missões de paz ao redor do mundo.

Após percorrer as salas onde ocorrem os trabalhos do Exercício, o Comandante conversou com os militares que representam cerca de 14 países envolvidos. Além disso, visitou as equipes de policiais e de civis que integram a simulação. Por fim, entregou uma moeda institucional do Exército Brasileiro à atriz Maria Paula Fidalgo, Embaixadora da Paz pelo Governo do Distrito Federal, e à Doutora Karen Finkenbinder, especialista do Army War College, dos Estados Unidos.

 

Fotos: S Ten Negreiro e Sgt Ageu


Outras coberturas especiais


Venezuela

Venezuela

Última atualização 25 MAI, 12:30

MAIS LIDAS

Cyberwar