COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Terrestre

29 de Novembro, 2017 - 10:40 ( Brasília )

Transferência das instalações do Comando de Defesa Cibernética ao COTER


Nessa segunda-feira, 27 de novembro, em Brasília, foi realizada a cerimônia de passagem das instalações do Comando de Defesa Cibernética (COMDCIBER) e do Centro de Defesa Cibernética (CDCIBER) para o Comando de Operações Terrestres (COTER).

O evento ocorreu no 3º piso do Bloco "H" do Forte Caxias - Quartel-General do Exército, sendo presidido pelo Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia, General de Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha.

Por meio da Portaria nº 219, de 30 de maio de 2017, o Estado-Maior do Exército decidiu concentrar as Organizações Militares de Defesa Cibernética, de modo definitivo, na área do atual Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica (CCOMGEX), no Setor Taquari, em Brasília. Dessa forma, estabeleceu-se a data de 31 de dezembro de 2017 para a conclusão do processo de mudança.



O COMDCIBER e o CDCIBER passarão a funcionar no Forte Marechal Rondon, compartilhando com o CCOMGEX uma área aproximada de 4500 m². O início das atividades cibernéticas no novo espaço será celebrado com uma solenidade programada para o dia 1º de dezembro, às 10 horas.

No espaço cedido pelo COMDCIBER no Forte Caxias, foram implantadas as novas dependências da 3ª Subchefia do COTER e do Centro de Doutrina do Exército. O Comandante de Defesa Cibernética, General de Divisão Angelo Kawakami Okamura, ressaltou que as passagens de instalações de uma OM para outra normalmente ocorrem por simples atos administrativos.

Porém, sugeriu a realização da cerimônia para marcar "uma mudança de mentalidade, simbolizando o compromisso de devolver aquilo que nos é confiado guardar em condições melhores que as recebidas".

Já o Comandante de Operações Terrestres, General de Exército Paulo Humberto Cesar de Oliveira, comentou que a mudança foi benéfica para todos, "pois concentrou as atividades do COTER e do COMDCIBER em espaços próximos, contribuindo para as atividades funcionais de cada um e permitindo melhor assessoramento ao escalão superior, que é o Exército".


VEJA MAIS